Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Zero de Conduta

Zero de Conduta

26
Mai08

Tantos quilómetros e nem abasteceu o Jaguar

Pedro Sales

Paulo Portas foi a Badajoz, alegadamente para comprovar aquilo que já todos sabemos: os portugueses que vivem nas zonas fronteiriças vão abastecer a Espanha. Os portugueses sim, mas não o Paulinho da Repsol. Como não lhe chegava fazer gala do seu populismo mais demagógico, o líder do PP disse que se recusava a enriquecer Espanha e por isso não abasteceu o seu carro (o que até devia dar um jeitaço ao Zapatero, dada a genorosidade dos depósitos do Jaguar ou do WW Tuareg). Ora aí está, populismo, nacionalismo e um vago apelo xenófobo numa única acção. Paulo Portas está em forma, provando que a nossa direita é sempre a favor do mercado. Desde que ele esteja do lado certo da fronteira e, de preferência, conte com o guarda chuva protector do Estado e dos seus apoios fiscais.


PS:Curiosamente, enquanto defendeu uma lei que levava milhares de mulheres portuguesas a Badajoz para abortar, nunca vimos Paulo Portas preocupado com o enriquecimento do país vizinho. Vá-se lá saber porquê.

29
Fev08

Egoshow

Pedro Sales

Qualquer pessoa que apenas tenha acompanhado o debate quinzenal com o primeiro-ministro através do seu resumo televisivo, pode ser levado a pensar que não aconteceu mais nada para além da longa troca de arrufos entre Paulo Portas e José Sócrates sobre a origem dos calotes e a excelência da dentição. Um assunto que, como se percebe, preocupa sobremaneira os portugueses que se encontravam suspensos de tão elevada discussão, também conhecida como "o meu umbigo é melhor do que o teu".
29
Jan08

Uma resposta incoveniente

Pedro Sales


Questionado pelo líder parlamentar do PP, sobre a política e micro-política da CMVM na detecção da crise do BCP, Teixeira dos Santos saiu-se com a última coisa que o PP queria ouvir:"O senhor deputado não espera que, neste momento, e passados estes anos todos, tenha aqui presente na minha memória todas essas informações. Até porque não tenho por hábito fotocopiar, ou digitalizar, os arquivos antes de sair dos lugares. Diogo Feio nem levantou os olhos da mesa.
14
Nov07

O copista

Pedro Sales
Sintomaticamente, a pergunta mais pertinente sobre a pilha de documentos digitalizados por Paulo Portas foi feita por um ex-dirigente do PP. De facto, como diz Narana Coissoró, se os documentos são notas pessoais de Paulo Portas (como este alega) para que é que precisou de os digitalizar no momento em que saiu do ministério? Não era mais simples levar os originais consigo, ou será que alguém acredita que deixou os seus apontamentos pessoais e do seu partido para o seu sucessor?

A passividade com que as autoridades judiciais encararam este frenesim copista, entendendo como normal que um ex-governante leve consigo uma torre de papéis ou um disco rígido cheio de documentos do ministério (alguns deles com a nota de "confidencial"), indicia que esta pode ser uma prática generalizada. E que diz bastante sobre a forma como uma certa classe política encara o Estado como propriedade sua.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

ZERO DE CONDUTA

Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D