Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Zero de Conduta

Zero de Conduta

24
Out07

Desculpe lá, senhor procurador, mas o deputado Nuno Melo está com a agenda muito ocupada

Pedro Sales
23
Out07

Uma melodia tão agradável que tapamos os ouvidos

Pedro Sales
No nosso Clube, o ruído dos tiros, é uma melodia comparado com o dos aviões que cruzam a cidade e com o próprio ruído produzido pelo trânsito infernal ao qual felizmente escapamos neste local. No site do Clube de Tiro de Monsanto.

Pela minha parte, que costumo andar de bicicleta em Monsanto, e ainda não me habituei à melodia do chumbo a cair no capacete, confesso que gostava de perceber que música é que os responsáveis por este clube de tiro deram ao PSD, Carmona Rodrigues e Helena Roseta - que votaram contra a remoção desta bizarria lisboeta, permitindo a perpetuação de um clube de tiro dentro de um parque florestal no centro da cidade.
11
Out07

Catalina abriu a Pestana

Pedro Sales
Catalina Pestana descobriu, quatro meses depois de deixar a provedoria da Casa Pia, que tudo indica que as crianças da instituição continuem a ser abusadas sexualmente. É o sintoma Pedro Strech, o pedopsiquiatria que acompanhou estes jovens durante anos, e que só descobriu a dimensão dos traumas que afectavam e molestavam psicologicamente as crianças depois do assunto chegar aos jornais e televisões. Catalina Pestana esteve anos e anos na Casa Pia sem se conhecer uma denúncia sua sobre os eventuais abusos sexuais praticados na instituição. Quando o processo atingiu os píncaros mediáticos, e se tornou um caso inegavelmente político, andou meses a dizer que só se preocupava com os "seus meninos", jogando com as emoções colectivas para intervir numa das maiores campanha de manipulação política e mediática que o país conheceu nos últimos anos. Agora, que deixou a Casa Pia, aparece novamente a falar nos abusos sexuais e a acusar quem nem chegou a ir a julgamento. Se não é pelas crianças, por quem pia Catalina?
29
Set07

Bom dia,

Vasco Carvalho
são 5:30 da manhã de Sábado, 29 de Setembro de 2007. O Zero de Conduta anuncia, com algum pesar, o regresso em força desse PSD achinelado, expressão trágico-cómica da via pop-chunga para a Social Democracia Portuguesa.

Fontes próximas da nova liderança asseguram o ZdC da existência de intensos contactos de bastidores, no que parece ser um esforço para formar rapidamente o governo sombra de Dr. Menezes. Apesar dos muitos rumores, o nome que todas as fontes parecem confirmar é, como já poderiam adivinhar, o de Alexandre Frota.

Alexandre Frota - Secretário de Estado para a Baixa Cultura

PSD
Por um Portugal Pop-Chunga
(e acabou a conbersa carago)
29
Set07

Cheira a futuro

Vasco Carvalho
"O democrático calça seu aperto de mão de camurça anti-séptica e tira macacos do nariz da criança para os comer em público. Delirantes os pais servem-lhe as crias numa travessa azul andorinha com um requerimento espetado na boca. O democrático que fez constar que a liberdade é o democrático gostar de leitão ingere a criança tostada numa mastigação que os microfones traduzem numa língua para falar às baratas e dá finalmente um arroto. «Cheira a futuro» dizem os pais com a mão na algibeira acariciando o seu orgão de continuidade. E cantam hinos até a polícia vir. (...) Felizmente o democrático não é outra coisa além do que não é. Se o democrático fosse uma oleografia de Nosso Senhor Jesus Cristo, encimava as camas de todos os bordéis latinos, cristianissimamente pendurado pelo fervoroso mau gosto das prostitutas."
(Natália Correia, Poesia Completa, 2ª edição, p. 334)
29
Set07

As directas já têm os seus vencedores

Pedro Sales
A questão deixa de ser 2009, passa a ser por quantos e saber se estará interessado em ir a votos em 2013. Menezes ganhou as directas sem apresentar uma ideia ou uma proposta digna desse nome. ão lhe vai bastar continuar a dizer o contrário de Marques Mendes. Deu para ganhar o partido, mas agora necessita de dar corpo a propostas e alternativas. Isso é toda uma outra história, ainda por cima desconhecida para Menezes.

A inconstância política de Menezes, bem revelada no caricato marca-desmarca do debate televisivo, vai ser o dia-a-dia do PSD com Menezes. Muito barulho, mas sem nada para dizer. Não será o festim que foi com Santana, mas andará lá perto. Podem começar a reservar umas páginas no principal jornal satírico, ainda por cima sem precisar de grande trabalho de edição.
Permaneceu à margem desta campanha, reservando-se. O seu grupo, contudo, tudo fez para que Menezes ganhasse as eleições. Deverá ser o novo líder parlamentar do PSD, cargo que lhe permitirá debater quinzenalmente com o primeiro-ministro. Será dele o principal palco da actividade política da oposição.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

ZERO DE CONDUTA

Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D