Comentários:
De MFerrer a 12 de Setembro de 2008 às 00:05
Então caro Pedro Sales, vc acha mesmo que o direito a criticar foi beliscado? e como foi isso?
Ná. O que foi e deve ser motivo de crítica, é não haver crítica, mas apenas julgamento de intenções, pois atira pedras e não apresenta uma única medida alternativa.
Coitada da dama. Vai ter de representar um papel para o qual não tem guião, nem imaginação.
Venha de lá um programa alternativo ao do PS para governar. Não lhe pedimos nada mais. As pedradas incertas e as insinuações certeiras só podem aumentar o fosso que nos separa da média europeia...
MFerrer


De Paulo Mouta a 12 de Setembro de 2008 às 00:27
Não é possível apresentar um programa alterativo ao do PS sob pena de internamento psiquiátrico convencidos que estão de que esta é a única possível solução de governação. Solução essa partilhada pela pretensa oposição sob a identidade fraudulente de partidos diferentes com ideias comuns. Uma espéce de totalitarismo multipartidário em que todos pensam o mesmo, decidem o mesmo e apresentam as mesmas soluções. Dizem-nos que não existem outras e que só numa mente mesmo muito louca ou terrivelmente conspirativa poderão estar propostas e projectos de sociedade alernativos à merda que nos impingem como verdade única.

O PS, como maior máquina geradora de ideias cópias de outras ideias que já erma cópias de outras ideias sempre na mesma direcção mas com o selo do socialismo, é também o maior distribuidor de carreiras e de carneirismos. É a maior escola de lambe-botas e beija-luvas na boa tradição nacional que em muito faz lembrar outros tempos. É fértil em apoiar os amigos e em dar a devida palmadinha nas costas dos inimigos. É um partido do povo com soluções iguais a todas as outras as que vierame que virão. É assim o ciclo das coisas nesta gigantesca fraude que alguns ainda têm a desplante de designar por democracia.


Comentar post