De Nuno Fernandes a 5 de Agosto de 2008 às 15:17
Desculpe, Sr Pedro Sales, mas qual Soares? Aquele que teve menos de 15% nas últimas eleições presidenciais? Acho que é esse. E ele vale esses menos de 15%? Claro que não - Soares vale mais do que 15%, obviamente.

No respeitante à actuação que acabou por se mostrar relevante para o sistema político, Sampaio não me deixa particularmente grandes saudades como presidente, já que falhou nos grandes momentos (não se pronunciou na descida ao pântano, a nomeação de Santana Lopes, etc). Por isso também não acho que valha os 55% - que, afinal, estão aqui como comparação menorizadora, ignorando que Sampaio chegou a atingir picos de impopularidade durante o segundo mandato similares aos que Cavaco actualmente apresenta.

Uma sondagem é uma sondagem e vale o que vale. No caso da presidência, quanto mais o incumbente se mexer pior para ele. Pressoalmente prefiro apenas que faça a coisa certa, dependente ou não da impopularidade que tenha ou não. A história julgará da bondade dos seus actos. Cavaco terá o seu ´julgamento´ em 2011 pelo que fizer até lá, e ainda há eleições legislativas pelo meio. Conhecendo o homem, ele também não se impressiona muito com sondagens - o que não é mau.

Quanto à actuação, acho exagerada uma comunicação formal para o efeito do estatuto dos Açores, e isso diminui o tal "poder da palavra" antes afirmado por Cavaco. A comunicação deve fazer parte de um jogo de corda qualquer entre Belém e o PS mas cujos passos de tango não vejo - nem tenho interesse em ver.

Mais do que estes episódios que rapidamente caem no esquecimento porvirão certamente tempos de decisões mais significativas na condução do país, e aí se verá se Cavaco toma as decisões mais adequadas para o efeito ou se mostra um novo Sampaio. Se é só para fazer corpo presente e desbobinar palavras finas, então que venha o bardo - já na Assembleia da República vimos, nos últimos anos, que para esse efeito é capaz de desempenhar o papel na perfeição.

Cmpts


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres