De Ana Rita Guerra a 31 de Julho de 2008 às 11:47
Apenas uma correcção: o Magalhães será a terceira versão do Classmate PC, ainda não existe. O consórcio Intel - JP - Prologica será o primeiro ODM europeu. E a ideia é passar muito além do Magalhães.


De alpha a 31 de Julho de 2008 às 15:12
Sabe mais do que nós, meros mortais. Qual é a especificação técnica do Magalhães? Onde a encontramos? Aquilo que foi apresentado não era um Classmate da primeira geração?


De Ana Rita Guerra a 1 de Agosto de 2008 às 11:34
Mais um apontamento: as primeiras versões do Magalhães NÃO vão incluir o Atom, ainda serão Celeron. E sim, a base é o Classmate, como podia ser o Eee PC ou o próprio OLPC, mas tal não diminui a importância do projecto. Porque as empresas incluídas no Youtsu (o consórcio Intel, JP, Prologica, Inforlândia, etc) estão a planear um cluster exportador, não só de computadores educativos mas também comerciais. Por isso é que estão a ver se incluem a Qimonda, e já foram abordados por outros fabricantes (penso que asiáticos) para injectar dinheiro na unidade de produção.

A ideia é ir muito além de uns computadores para crianças na Venezuela.


De Isuf a 2 de Agosto de 2008 às 20:52
Podia ser o XO, pois podia, mas não foi e isso tem muito mais significado do que aquilo que nos quer fazer crer!


De Ana Rita Guerra a 3 de Agosto de 2008 às 12:46
Sim, significa que tanto as empresas envolvidas como o governo fizeram o trabalho de casa. Se o propósito é chamar a atenção de investidores internacionais e vir a produzir portáteis para o mercado de consumo, esperava-se que fosse escolhido com modelo o OLPC? Mesmo com a Microsoft já dentro do barco, isso fazia sentido exactamente de que maneira? Não sou propriamente fã do Sócrates, mas também não estou a ver como é que queriam que fizesse o anúncio. Explicando no jornal da noite o que é o Classmate, o Atom e a Caixa Mágica...?


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres