De AlbertoGomes a 18 de Julho de 2008 às 16:10
Fernando de Vasconcelos,

Concordo com praticamente tudo o que diz. A parte que não concordo é quando fala na dedicação dos professores. Também já na net e não só, li e ouvi declarações de professores que falavam dos reais problemas do ensino, que além do mais para eles são também problemas laborais.
A discordância vem da minha experiência de pai de alunos, tenho uma filha que finalizou este ano o 3º ciclo e outra a frequentar o 1º ciclo, e sobretudo no 2º e 3º ciclos as faltas de professores os atrasos e a desorganização interna da escola, é quanto a mim exagerada.
Por fazer estas criticas já tenho sido acusado de injusto e “colado” como apoiante do governo, que até não sou, pensando que a maior parte dos defeitos da “nossa escola” se devem a erros políticos.
Outra das desculpas que dão é, os próprios pais não se interessarem pela escola, é verdade para uma grande maioria, eu sei a dificuldade que existe para, por exemplo numa escola com algumas centenas de alunos, arranjar cerca de uma dúzia de pais para formar uma associação, e mesmo desses depois só metade, ou menos, é que participa activamente. Acho que porém isso não desresponsabiliza os professores das suas funções, pois se outra justificação não houvesse, e eu penso que há, eles são pagos para cumprirem com as suas obrigações.
Não digo que todos os defeitos do nosso ensino são culpa de todos os professores, longe disso, muito longe disso.
O que digo é que alguns professores tem alguma culpa de alguns dos defeitos do nosso ensino.
Em todas as classes profissionais sempre haverá elementos mais competentes ou mais empenhados que outros, assim como haverão outros que pouco mais fazem que denegrir o bom nome da classe, para mim isto torna-se num maior problema, quando por algum corporativismo se desculpabilizam os segundos.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres