Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zero de Conduta

Zero de Conduta

17
Abr08

O irreal país laranja

Pedro Sales

O PSD apresentou ontem, em pleno debate sobre a simplificação legislativa do divórcio, cinco projectos de lei para o que dizem ser a dignificação e protecção da família. Uma breve leitura da Lei de Bases ontem apresentada dá para constatar a confrangedora vacuidade da proposta, mero pretexto para o partido apresentar a sua versão beata e ahistórica da "família", numa nada escondida piscadela de olho ao discurso da Igreja Católica.

Só que este truque é velho de anos. Em todos os debates sobre a despenalização do aborto que tiveram lugar no Parlamento, o PSD retorquiu sempre desvalorizando a importância do tema e defendendo a necessidade de apostar na educação sexual - isto, apesar de terem votado contra todas as propostas legislativas (e foram muitas)nesse sentido... O conservadorismo social é cada vez mais uma das imagens de marca de um PSD crescentemente confinado e enfeudado nos sectores mais fechados da sociedade portuguesa. Aqui há uns anos dizia-se que o PSD era o partido mais português de Portugal, uma expressão que, não por acaso, caiu em desuso. O país que hoje dizem representar é uma espécie em vias de extinção.

Ocupados com as lutas internas e obcecados com a comunicação social, não repararam que a demografia, escolarização e a tímida modernização do tecido económico mudou o mapa do país. A simples comparação dos resultados dos dois referendos à despenalização do aborto -  e o voto esmagador registado pelo “Sim” entre os jovens e principais centros urbanos - devia fazê-los perceber que a demografia tornou o “país real” que dizem defender cada vez mais uma peça de arqueologia social. De resto, basta ver quem aparece hoje a dar a cara pela regeneração do partido: Aguiar Branco, o porta-voz do “Não” no maior programa de debate televisivo no último referendo. O problema do PSD não é só Menezes. É não ter nada para dizer a camadas cada vez mais amplas da sociedade. Logo por azar, as mais dinâmicas e reprodutoras de opinião. O PSD é cada vez mais o partido da “má moeda”.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

ZERO DE CONDUTA

Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D