De Apache a 16 de Dezembro de 2007 às 21:07
Os Estados Unidos inventaram a “estória” do Aquecimento Global, agora modificado para Alterações Climáticas, para servir tanto para o calor como para a falta dele, tanto para a chuva, como para a seca. O governo americano vai fazendo, no entanto, o papel do vilão, opondo-se a “Quioto”, para que o antiamericanismo primário leve o ocidente a “consumir” as alternativas aos combustíveis fosseis. É que as grandes multinacionais americanas (principalmente as do sector energético) já têm garantida uma receita astronómica com ou sem a assinatura de algo semelhante a “Quioto” por parte do governo, pois quem comercializa os combustíveis fósseis é quem detém o monopólio das energias alternativas, além de que estas gastam muito mais petróleo para serem produzidas. Assim, se comprarmos derivados do petróleo, a preços cada vez mais caros, as grandes empresas (na sua maioria, americanas) facturam, se optarmos por energias alternativas, quer seja para “salvar o planeta” quer seja para contrariar a posição “oficial” americana, elas facturam ainda mais. A única coisa que não lhes dá jeito é reduzir as emissões, é que os combustíveis fósseis emitem dióxido de carbono, os bio-combustíveis, emitem-no duplamente, ainda que uma pequena parte dele seja absorvido pelas plantas, mas o saldo é muito desfavorável. E se esta balela vai levar à ruína algumas empresas, que sejam as mais pequenas, dos europeus e do terceiro mundo, que as grandes multinacionais (quase todas com origem na América), têm de lucrar sempre mais, senão para que servia terem investido tanto na criação do mito.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres