Comentários:
De JSA a 24 de Outubro de 2007 às 09:42
Sobre o assunto proponho dois posts. Um no De Rerum Natura (http://dererummundi.blogspot.com/2007/09/biocombustveis-podem-aumentar.html),
Outro no meu próprio blog (http://estacaocentral.blogspot.com/2007/10/um-futuro-menos-verde-do-que-se-pensa.html) (peço desculpa pela publicidade).

Os biocombustíveis poderão ser realmente interessantes, mas sê-lo-ão mais se forem produzidos a partir de algas ou de restos vegetais (a cana do milho, por exemplo). De outra forma apenas servirão para atirar fumo (biologicamente verde, bem entendido) para os olhos do público


De ai o oua a 23 de Outubro de 2007 às 19:35
Há quem argumente que, apesar de não ser produtivo, estes agrocombustiveis preparam o caminho para o próximo combustível verde do futuro. Com a distribuição de etanol garantida nos postos de gasolina, a substituição de produtos será fácil pois o trabalhinho já fica feito. De resto, a importância do milho e etanol tem tudo a ver com o Iowa, onde se realiza o caucus das eleições americanas -- nenhum candidato tem a coragem de desmontar a irrelevância desta mercadoria que abastece os agricultores daquele estado.


Comentar post