Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zero de Conduta

Zero de Conduta

18
Dez07

Parem as máquinas. Salário mínimo impede patrões de pagar 200 euros a portugueses poupados e com av

Pedro Sales
A Juventude Popular diz que a fixação de um salário mínimo "atrasa a economia". "Este preço mínimo tem dois efeitos muito claros no mercado de trabalho: impedir de trabalhar quem estiver disponível para trabalhar por valor inferior a esse preço", diz. Exacto. É mesmo por isso que deve existir um referencial salarial mínimo: para conferir uma vida minimamente digna a quem trabalha e impedir a degradação do valor do trabalho. Dumping social, alguém no Caldas ouviu falar de dumping social?

Por outro lado, acrescenta o documento, a fixação de um valor mínimo "impede de operar todas as empresas e serviços que não tenham a capacidade de remunerarem aquele montante". Se não conseguem pagar, por um mês de trabalho, o mesmo que custa o arrendamento de uma qualquer casa em Lisboa ou Porto, então talvez esteja mesmo na altura de fecharem as portas.

"Não nos assusta o tradicional receio/argumento de que sem o salário mínimo as empresas irão pagar ainda menos", refere o comunicado, sublinhando que "o paradigma da competitividade baseada nos baixos salários já mudou". Em que ficamos? Mas, então, não existem empresas e serviços que não têm a capacidade "de remunerarem aquele montante"? É assim tão difícil escrever cinco parágrafos sem se contradizerem?

"Acreditamos na liberdade contratual entre empresas e funcionários sem que o Estado imponha um salário". Pois. E a mãe do Bruno Pidá acredita que ele é um menino de coro. Num país em que existem dois milhões de pessoas que, mesmo trabalhando, continuam pobres, declarações como estas são enternecedoras. O PP acredita. Que não lhes falte a fé.

PS: Também sobre o salário mínimo vale a pena ler o que dizem os ladrões de bibicletas, aqui e aqui.

4 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

ZERO DE CONDUTA

Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com

Arquivo

  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2007
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D