De Pedro Sales a 8 de Outubro de 2007 às 13:18
Real,

Não tenho nada contra os anúncios de investimento - se bem que este, que ainda nem tem estudo de impacto ambiental me suscite algumas reservas. A questão é mesmo o primeiro ministro estar a falar num púlpito da Pescanova e com um generoso videowall coberto com o logotipo da empresa. Se calhar estou doido, como diz o Santana, mas não me parece normal que o primeiro-ministro de um país dê a cara por uma empresa - é disto que se trata - qualquer que seja o seu negócio ou ramo de actividade.

O que aconteceu, e da forma como aconteceu, não foi só mais um anúncio de investimento apoiado pelo governo, entrou no campo da publicidade comercial. Algo que, julgava eu, não era suposto ser desempenhado pelos governantes em exercício de funções.

Se calhar tens razão, sou um gajo novo com referências antigas, mas estes tempos "novos" da política publicitária não me parecem nada normais. Deve ser uma mania minha, quem sabe.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres