De Epicuro a 19 de Junho de 2007 às 23:09
Um homossexual pode sê-lo e não achar que os temas gay sejam os amis importantes da vida em sociedade. Pode dar mais importância, por exemplo, à organização do estado ou da economia. Pode pertencer a um partido com o qual se sente identificado em tudo excepto no que toca as questões da homossexualidade - que não são para ele, repito, as mais urgentes nem as mais importantes.
Se esse homossexual se dedicar à política, o que é que faz? Continua no partido que escolheu pelas razões que entendeu melhores? Ou adere a um partido com que se identifica quanto a uma questão particular mas que lhe repugna relativamente a todas as outras?
Se eu aderisse a um partido político, seria por concordar com a generalidade das suas posições. Não seria por concordar com todas, porque é impossível para uma pessoa inteligente concordar com todas as posições seja de que partido for. Porém, ao aderir livremente, estou a assumir certos compromissos; e entre estes está o de me ocupar mais em promover aquilo com que concordo do que em combater aquilo de que discordo.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres