Comentários:
De Paulo Mouta a 14 de Janeiro de 2008 às 23:05
Mas atenção ao pormenor. O ministro que negociou o acordo mencionado pelo Pedro, com a Lusopontes, é nada mais nada menos que o seu actual presidente, Ferreira do Amaral. Por mera coincidência este estudo e esta decisão vem mesmo a calhar.


De Anónimo a 14 de Janeiro de 2008 às 11:43
Não nos deve espantar. A ignorância é a "mãe de todos os infortúnios". Também, neste caso, dos infortúnios do povo português. Ignorante.


De samuel a 13 de Janeiro de 2008 às 23:23
Está bem melhor explicado do que por mim... a irritação é a mesma.
O que mais me espanta é a passividade com que se aceita uma falcatrua desta dimensão!...


De cadeiradopoder a 13 de Janeiro de 2008 às 21:21
E com essas obras públicas Sócrates vai apregoar o crescimento galopante dos empregos e da economica. À custa de todos nós. Irónico, no mínimo.


Comentar post