Quinta-feira, 24 de Julho de 2008
obamavolk, live streaming from Berlin

 

Discurso de Obama começa às 19.00(?).

Se o site aguentar, aqui fica. À experiência.

 

(live streaming substituído por video as 2.00, partes I e III em truthout)


Etiquetas: ,

publicado por Vasco Carvalho às 17:16
link do post | comentar | ver comentários (4) |

Segunda-feira, 12 de Maio de 2008
Obama: passado e presente

7 páginas do NYtimes: do esquerdista do campus ao compromisso centrista.


Etiquetas: ,

publicado por Vasco Carvalho às 06:00
link do post | comentar |

Domingo, 11 de Maio de 2008
cagranda manchete: Apoiante de Obama casa filha de Bush

 casal mai lindo não há em todo o texas


[NYTimes, 11 Maio]
"Na tarde de Sábado, a família Hager acolheu os convidados do casamento para um barbecue em Salado. O casamento, que começou às 19h30, teve lugar no rancho dos Bush, num altar de calcário branco erguido junto a um lago artificial. O Pe. Kirbyjon Caldwell da Igreja Metodista Unida da Vila de Windsor, de Houston, oficiou a cerimónia. Caldwell, um conselheiro espiritual de longa data de Bush, é apoiante do Senador Barack Obama."

publicado por Filipe Calvão às 07:25
link do post | comentar | ver comentários (1) |

Quarta-feira, 7 de Maio de 2008
Done?
Barack Hussein Obama,
the nominee.

Etiquetas: ,

publicado por Vasco Carvalho às 05:35
link do post | comentar | ver comentários (2) |

Terça-feira, 6 de Maio de 2008
recapitulando


"The Low Road to Victory"
Editorial do NYTimes, publicado na noite em que foram anunciados os resultados na Pensilvânia.

Este vídeo não está mal esgalhado: Empire Strikes Barack.

publicado por Filipe Calvão às 10:58
link do post | comentar |

Quarta-feira, 5 de Março de 2008
all the way baby?

Slate's Delegate Counter

Clinton teria de ganhar todos os 12 Estados restantes por margens maiores que 60-40 para reequilibrar os totais de delegados. Mas ficou bastante mais perto de equilibrar o total de votos, e isso interessa para estancar a hemorragia de superdelegados, variável crucial na decisão final. E é o suficiente para a narrativa mediática das próximas semanas: de underdog a comeback kid, via Saturday Night Live, Hillary e a mudança de atitude na imprensa quebram o momentum de Obama. A América adora uma luta renhida e as audiências disparam.

we're going all the way baby.


publicado por Vasco Carvalho às 07:08
link do post | comentar | ver comentários (4) |

Sábado, 11 de Agosto de 2007
O Obamistão Luso rejeita o Kucinismo Científico
O Filipe já tinha trazido o Kucinich à baila e o homem continuou a fazer sucesso aqui e aqui. Depois a febre Kucinista alastrou como fogos durante um governo PSD. Ponto por ponto, Somos todos Kucinistas (aqui e aqui). Na verdade, ninguém o aceitou: parece que toda a gente simpatiza com alternativas reais de poder, nomeadamente Obama. Na humilde opinião deste escriba, Obama tem sido uma desilusão e o seu posicionamento táctico - uma terra de ninguém entre a inicial frescura apolítica (o jovem sem nódoas de governação no seu passado, que é curto) e o actual proto-Homem-de-Estado cinzentão - tem deixado um rasto de ambiguidades. Se fosse para fazer isso, sempre preferia a Hilária.

Links estivais:
i) o teste que circulou inicialmente
ii) outro teste (um pouco melhor)
iii) sondagens, sondagens e mais sondagens,
iv) um especial para freaks de tabelas.
v) um especial para freaks de mapas: para brincar com a geografia eleitoral de 2008.

publicado por Vasco Carvalho às 20:11
link do post | comentar |

Sexta-feira, 10 de Agosto de 2007
lollabama 3: a tourné continua

Terça-feira no estádio da bola, com os principais candidatos democratas e uma multidão de alguns milhares de sindicalistas. Vinham todos pela AFL-CIO (federação sindical que junta 10 dos 15 milhões de trabalhadores americanos sindicalizados), que também organizou o debate. Apesar da all-mighty AFL de Nova York apelar ao voto em Hillary, o grande debate "laboral" aconteceu no Obamistão.


"At the direction of the United States Secret Service", dizia o bilhete de entrada, haveria medidas de segurança reforçadas. Quando me esquivei para um cigarro (estávamos ao ar livre), recomendaram-me as casas-de-banho por causa dos serviços secretos. Não são as mortes lentas que os preocupam e arrisquei na mesma. E cá estou para contar quando nada disto é já notícia.

Obama esteve frouxo mas escapuliu-se bem na história do Paquistão ('não aceito lições de quem autorizou o maior desastre de política externa de sempre'). Hillary saltita de plano de 3 pontos em plano de 3 pontos e teve que ouvir muito apupo. Edwards está definitivamente em esteróides e foi à boleia da única ovação da noite -- se não foi encomendado, este velhote fez-lhe um grande favor.


Bill Richardson é um panhonha que disse ao que vinha na sua primeira intervenção: 'I want to continue receiving your [AFL] financial support'. Mas Kucinich estava em casa e o comício foi dele. Usou-o bem, I'll tell ya how, para anunciar a saída da OMC e do NAFTA.

O resto é circo Rolling Stoniano de entrada gratuita e muitos lugares por preencher. Esperando por ver quem encaixa o dinheiro da AFL.


Logo à noite é em Los Angeles.

Mais sobre o debate da AFL-CIO:
no youtube e a transcrição do debate.
"Are you ready for some political football?" (blog NYtimes)
"Live-blogging the democratic forum" (blog NYtimes)
"Tuesday evening coming down" (Driftglass)
Etiquetas: , ,

publicado por Filipe Calvão às 03:05
link do post | comentar | ver comentários (6) |

Domingo, 5 de Agosto de 2007
lollabama 2: Barack & Roll

Ver a Patti Smith às voltas de carrinho de golf no exterior do recinto do Lollapaloza, enquanto segurava o chapéu com as duas mãos, não foi chamariz suficiente*: Barack estava ao lado e fazia anos. Ali para os lados do parque de estacionamento do Yearlykos, pensei eu, ainda poderia haver uma festa (helas, o barbecue é só na 3a).

Barack não era o único no YearlyKos. Estavam lá todos os candidatos presidenciais, sujeitando-se ao 'informalismo' de sessões abertas com um público 'hostil' de esquerda. Só isto dirá muito do poder do Daily Kos, de que o Pedro já aqui falou. Para quem não conhece, este 'blog' já chegou ao milhão de visitas por dia, com +600,000 visitas em média (em comparação, o público tira uma tiragem de 46,000 jornais), apoiando, pressionando ou denunciando o campo político democrata. Devo dizer que me arrepia o culto Kosiano que faz o cunho deste blog (nem a alternativa desmedida de se passar a chamar 'NetRoots Nation' a partir da próxima convenção), mas vale a pena perceber o que se tem passado por lá ao longo deste fim-de-semana.

Ontem falou-se de dinheiro e lóbis. De todos os candidatos, Hillary Clinton foi a única a admitir continuar a aceitar dinheiro de lóbiistas de Washington (e para quem viu Sicko, aí na coluna do lado, sabe que Hillary sofreu os efeitos dos lóbis farmacêuticos). Por outras: é a única a aceitar dinheiro entregue em mão nos passos perdidos local, a versão mais aberta do tráfico de influências que se passa na política americana.

Mas todos têm telhados de vidro nisto (e quando a ACLU e a NRA estão de acordo na rejeição de regulação federal o problema não fica mais fácil de resolver). Obama, que já anda a meter a pata na poça com o que disse sobre o Paquistão (ainda que numa jogada de puro faro político), tem na GoldmanSachs (a mesma que vendeu uma empresa à EDP) o maior contribuinte de campanha. Com dinheiro a pingar pela internet, esta malta pode dar-se ao luxo de recusar dinheiro de uns maluquinhos de Washington, diluindo o restante dinheiro 'limpo' em contas faraónicas.

Um dado interessante nestas contas é o papel de mauzona que todos atribuem à indústria farmacêutica. Pois fiquem-se com esta: de todos os contribuintes registados, a saúde aparece só em 40º lugar, com a American Hospital Association. Muito depois do lóbi da cerveja, dos carros, das comunicações, dos carpinteiros, da Fedex, NRA...e por aí fora. Vejam a tabela dos 100 maiores doadores por vocês, vale a pena.

Vídeo do NYT (com respostas dos outros candidatos) e artigo do Caucus sobre o debate de ontem.
* Mas do gramado exterior Cool War Kids (que parece que andaram por Portugal em vacances) e CSS estiveram bem.

publicado por Filipe Calvão às 20:18
link do post | comentar | ver comentários (1) |

Quarta-feira, 25 de Julho de 2007
E ainda não perderam a esperança de encontrar a deontologia jornalística
Especialistas informáticos descobriram gigantesco "buraco" nos servidores da Fox News. Aqui fica um pequeno exemplo do "jornalismo de sarjeta" feito por esta cadeia televisiva, neste caso, o inenarrável tratamento que fazem da campanha de Obama nas primárias democratas.

Etiquetas: ,

publicado por Pedro Sales às 14:49
link do post | comentar |

Sexta-feira, 15 de Junho de 2007
Obama fan club


De Red and Blue states, as eleições americanas passam para o R&B. Esta deverá ser a primeira balada romântica que consegue juntar na mesma frase C-SPAN com crush on Obama. Mas tem mais: "You're into border security, let's break this border between you and me, universal health care reform...it makes me warm...".
Mais uma para a história da campanha youtube, 100 milhões de vídeos todos os dias. No blog do NYTimes falou-se aqui da Obama Girl.
Etiquetas: ,

publicado por Filipe Calvão às 09:05
link do post | comentar |

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds