Domingo, 13 de Julho de 2008
Nos bastidores da exploração

Imigrantes a dormir em cavalariças, trabalhando 12 horas por dia a 4,48 libras por hora e com 30 minutos de descanso para uma sanduíche mal-amanhada. Este é o outro lado da realidade por detrás de um dos mais conhecidos festivais de rock da Europa. É assim que começa uma excelente reportagem de Miguel Portas sobre a miserável exploração de trabalhadores portugueses nos bastidores esquecidos de um festival de Verão na Irlanda. A reportagem de Miguel Portas pode ser encontrada no seu blogue, a peça da RTP pode ser vista aqui.


Etiquetas: ,

publicado por Pedro Sales às 22:46
link do post | comentar | ver comentários (3) |

Quarta-feira, 18 de Junho de 2008
A Europa está em crise (II)

O Parlamento Europeu aprovou hoje a directiva do retorno, também conhecida como a directiva da vergonha. É um nome mais correcto para um documento que permitirá a detenção, por um período que pode chegar aos 18 meses, dos imigrantes ilegais e das crianças que não se encontrem acompanhadas. Em tempos de crise a direita reage como sempre faz quando quer manter o apoio popular, mostrando-se forte com os mais fracos dos mais fracos. O apoio de grande parte da bancada socialista ainda é mais vergonhoso.


Os imigrantes representam menos de 5% do total de cidadãos residentes em Portugal. Contribuem para a segurança social e para a riqueza do país, ocupando grande parte dos trabalhos que mais ninguém aceita. Num país crescentemente envelhecido, o futuro de Portugal passará pela forma como souber integrar a riqueza da diversidade dos seus conhecimentos, nunca pela diabolização dos imigrantes. Mas não deixa de ser sintomático encontrar Paulo Portas, que vem exigido medidas quase diárias do Estado para reverter o declínio da taxa de natalidade, assumir-se como o principal defensor desta directiva. No fundo bate certo. Grande parte do discurso sobre a tragédia que é a diminuição da taxa de natalidade, apenas pretende esconder a rejeição sistemática da imigração. Paulo Portas aí está para o provar.


Etiquetas: ,

publicado por Pedro Sales às 10:58
link do post | comentar | ver comentários (2) |

Sexta-feira, 23 de Maio de 2008
Lixo

Apoiantes de Berlusconi festejam vitória eleitoral. Fotografia retirada do 5 Dias

Há coisas que nunca mudam. Sarkozy, com uma taxa de reprovação superior a 70%, anunciou que iria reforçar a perseguição à imigração ilegal. Ontem, foi a vez de Berlusconi apresentar um polémico conjunto de medidas para criminalizar os imigrantes clandestinos. Provando que o populismo tem as pernas curtas, Berlusconi não se lembrou de melhor local para começar a sua campanha xenófoba, na qual não hesitou mesmo em associar a criminalidade à presença dos imigrantes, do que Nápoles, a "capital do lixo" onde as centenárias actividades da Camorra representam 3% do PIB italiano.


Etiquetas:

publicado por Pedro Sales às 13:07
link do post | comentar | ver comentários (3) |

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008
Perfeito, perfeito era fazerem o teste aos ingleses


Imigrantes no Reino Unido que queiram adquirir a nacionalidade britânica passarão, em breve, a ser sujeitos a testes que demonstrem o contributo que poderão dar para a sociedade britânica.

Ao que parece, os testes não incluem nenhum questionário sobre a história e a cultura britânica, o que se compreende quando se sabe que
mais de 50 por cento dos jovens britânicos acreditam que Winston Churchill, Primeiro-Ministro do Reino Unido durante a II Guerra Mundial, é uma personagem de ficção e que Sherlock Homes e o Rei Artur existiram realmente.
Etiquetas:

publicado por Pedro Sales às 14:02
link do post | comentar | ver comentários (1) |

Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008
Então, bom Natal (principalmente porque é o último que passam por cá)
Este vídeo, como se pode ler na página do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, retrata a "Festa de Natal organizada pelo SEF na Unidade Habitacional de Santo António", o "espaço destinado a acolher cidadãos estrangeiros à espera de repatriamento". Bonitas palavras para classificar um centro de detenção para os imigrantes que vão ser expulsos do país. Com uma cara que varia entre o espanto e o enfado, própria de quem sabe que está à beira de ser recambiado para o país de onde tentou "dar o salto", os imigrantes (que se encontram detidos) são tratados pelo representante do Governo como "utentes". Assim mesmo. Utentes, como se estivessem num centro de saúde ou transporte público. Mas o melhor é mesmo a mensagem do padre presente, o qual insiste em lembrar a história de que Maria, mãe de Jesus, só chegou a Nazaré porque se foi recensear. Um motivo de orgulho para aqueles imigrantes sem papéis, está bom de ver. Mas a analogia não deixa de ser curiosa, permitindo-nos perceber que, fosse hoje, e não havia cristianismo. Sem documentos e passaporte, um qualquer burocrata teria enviado a peculiar progenitora de Jesus à precedência.

publicado por Pedro Sales às 12:35
link do post | comentar | ver comentários (3) |

Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008
Um Governo de palavra
Um ano antes de expulsar os imigrantes marroquinos, o Governo alterou a lei da imigração. Vale a pena ler a exposição de motivos da Proposta de Lei n.º 93/X:

"(...) Por fim, reforça-se a luta contra a imigração ilegal, através da adopção das seguintes medidas: (...) Prevê-se a concessão de autorização de residência a vítimas de tráfico de pessoas e de acções de auxílio à imigração ilegal que colaborem com a justiça. Este regime é essencial à perseguição das redes de tráfico de pessoas, sem contudo adoptar uma concepção utilitarista, na medida em que em primeira linha visa a protecção do estrangeiro enquanto vítima de um crime grave de violação de Direitos Humanos. Todo o regime de concessão de autorização de residência a vítimas de tráfico de pessoas assenta no reconhecimento de que tal prática deve ser entendida enquanto atentado inaceitável aos direitos humanos, colocando a vítima no âmbito de uma protecção muito específica por parte do Estado. Tal contribuirá em grande medida para tornar menos atractivo o território nacional enquanto país de destino de pessoas traficadas e, espera-se, para diminuir, em Portugal, o número de pessoas traficadas, em especial de mulheres." (via Aldeia Blogal)

Começa a ser congénito: não cumpre as promessas e não liga às leis que apresenta.


publicado por Pedro Sales às 10:25
link do post | comentar | ver comentários (6) |

Sábado, 26 de Janeiro de 2008
A lei era só a brincar, não me digam que acreditaram?
Quando alterou a lei de imigração, há coisa de um ano, o partido socialista introduziu uma série de mecanismos legais para proteger as vítimas do tráfico de seres humanos. Na primeira oportunidade que teve para aplicar a sua lei, e podendo conceder uma autorização de residência aos 23 marroquinos que denunciaram as redes ilegais que os exploraram, expatriou-os para Marrocos, onde ainda se encontram detidos com criminosos de delito comum. Foi esse o prémio por terem colaborado com as autoridades nacionais: serem recambiados, às escondidas dos seus advogados, e entregues à mercê dos criminosos que acabaram de denunciar. Deve ser a isto que o Governo chama acolhimento com humanismo.

publicado por Pedro Sales às 22:45
link do post | comentar | ver comentários (6) |

Terça-feira, 22 de Janeiro de 2008
Vergonhoso
O Governo tem toda a legitimidade legal para expatriar os 23 cidadãos marroquinos, como também a teria se tivesse escolhido conceder uma autorização de residência (existe uma cláusula nesse sentido para quem colabora com as autoridades, fornecendo elementos que possam levar ao desmantelamento das redes ilegais de imigração). Escolheu a primeira opção, a meu ver erradamente. Mas o que não devia fazer, e fez, é começar o processo de expatriação sem avisar os advogados. É absolutamente inaceitável e viola as mais elementares regras de um Estado de direito.

publicado por Pedro Sales às 23:23
link do post | comentar | ver comentários (1) |

Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008
Guantánamo é onde o Bush quiser
Os Estados Unidos da América drogaram, entre 2003 e 2007, vários imigrantes para facilitar o processo de expulsão do país. Entre as violentas substâncias utilizadas encontra-se um anti-psicótico, Haldol, utilizado no combate à esquizofrenia. Os serviços de imigração reconheceram que 56 deportados receberam remédios psicotrópicos durante um período de 7 meses, entre 2006 e 2007, apesar de não possuírem nenhum registo histórico de problemas mentais. Vários dos deportados sujeitos a esse tratamento desumano e ilegal colocaram os EUA em tribunal, tendo o assunto já chegado ao Senado dos EUA.
Etiquetas: ,

publicado por Pedro Sales às 19:14
link do post | comentar | ver comentários (14) |

Terça-feira, 8 de Janeiro de 2008
Imigrantes e emigrantes

No preciso momento em que alguns candidatos republicanos entram numa campanha para ver quem apresenta o discurso mais duro sobre a imigração, um insurgente foi buscar uma fantástica canção de Bruce Springsteen sobre os imigrantes. Como diz o Pedro Sette Câmara, elogiando o
cosmopolistismo que só uma sociedade aberta aos imigrantes permite, "o verdadeiro rock irlandês vem de New Jersey". Aqui em cima, fica a visão do outro lado, a de quem arrisca tudo para atravessar oceanos e continentes à procura de condições dignas de trabalho e de vida. Pelo "verdadeiro rock irlandês": os Pogues no final da década de 80.
Etiquetas: ,

publicado por Pedro Sales às 09:05
link do post | comentar |

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds