Quarta-feira, 5 de Setembro de 2007
Com a verdade me enganas
O Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa considerou "não se verificarem, por ora, os pressupostos que fundamentam a abertura de inquérito criminal" ao financiamento ilícito da Somague ao PSD. Uma situação que se poderá alterar se "forem conhecidos, por qualquer via", novos elementos. Isto é, se a imprensa descobrir qualquer coisa, o DIAP preocupa-se com o assunto. Assim, como está, adormece no segredo dos deuses e espera-se que não chamusque ninguém graúdo.

Curioso é que, o mesmo Marques Mendes andou dias a dizer que não sabia sobre o assunto, respondeu em poucos minutos dizendo que é uma “boa notícia” que prova que não houve qualquer intenção nem qualquer comportamento de natureza criminosa no financiamento do seu partido. Bom jogo de palavras para tentar desvalorizar o sucedido e esconder o óbvio. É que o comportamento só não teve uma “natureza criminosa” porque ocorreu em 2002 - coisa que Marques Mendes sabe muito bem -, porque se tivesse lugar nos dias que correm era isso mesmo:“um comportamento de natureza criminosa”. Mudam-se as leis, mudam-se os “comportamentos”.

publicado por Pedro Sales às 18:42
link do post | comentar |

Segunda-feira, 3 de Setembro de 2007
a pergunta que se impõe










Gualter Coelho ou Carlos Batista?

publicado por Vasco Carvalho às 07:55
link do post | comentar | ver comentários (1) |

Sexta-feira, 31 de Agosto de 2007
Pode parecer estranho, mas estão a falar da mesma coisa
Hospitais EPE com resultado mais negativo que o previsto: Os 35 hospitais com gestão empresarializada (EPE - Entidade Pública Empresarial), no seu conjunto, fecharam o primeiro trimestre deste ano com um saldo negativo de 127,9 milhões de euros, quase o dobro do que estava orçamentado (71,3 milhões). E apenas oito das 35 unidades apresentam resultados positivos, três das quais já tinham dado lucro no ano passado . Um número que o Ministério da Saúde já disse que queria ver chegar aos 25 no prazo de dois anos. Jornal de Notícias, 31 de Agosto de 2007.

Prejuízo dos hospitais EPE caiu 57,4 por cento no primeiro semestre: Os 35 hospitais transformados em Entidades Públicas Empresariais (EPE) diminuíram o seu prejuízo em 57,4 por cento no primeiro semestre do ano face ao mesmo período do ano passado, para 127,9 milhões de euros, anunciou hoje o Ministério da Saúde. Público, 31 de Agosto, via Lusa.

Ambos os números estão correctos e as duas leituras são legítimas. A diferença é que o JN, apesar de dar destaque ao incumprimento governamental, reconhece que os resultados são "uma franca melhoria". Já o Público, que se baseia na Lusa, omite totalmente o gritante incumprimento das metas orçamentais traçadas pelo Governo. Vá-se lá saber porquê.

PS:A ler, A ERC deve estar de férias, por Pedro Correia, no Corta-Fitas.

publicado por Pedro Sales às 15:28
link do post | comentar |

Terça-feira, 28 de Agosto de 2007
a especialização geográfica do império
O novo casino de Macau, o Venetian

"Macau, the world's busiest gaming hub, is the only place in China where casinos are legal. Macau last year overtook the Las Vegas Strip in revenue. Sands says the new Venetian is twice the size of its Las Vegas namesake resort, and is the world's second- largest building after Aalsmeer flower market in the Netherlands." [Bloomberg]

E o Ho? Stan, como é que é? A vida era mais fácil no século passado, não?
Faltam 6 semanas para o 17º congresso do PCC.

publicado por Vasco Carvalho às 18:09
link do post | comentar | ver comentários (4) |

Quarta-feira, 15 de Agosto de 2007
A witch, a witch, we found a witch!

Monty Python and the Holy Grail.

WASHINGTON, Aug. 14 — The Bush administration is preparing to declare that Iran’s Revolutionary Guard Corps is a foreign terrorist organization, senior administration officials said Tuesday.
New York Times, US Weighing Terrorist Label for Iran Guards

publicado por Vasco Carvalho às 04:11
link do post | comentar |

Terça-feira, 14 de Agosto de 2007
É cada vez mais difícil ser promotor imobiliário em Havana (take 2)
A Sonae Sierra e a ING Real Estate venderam 50% das Torres do Colombo à parceria Iberdrola Inmobiliaria/Caixa Geral de Depósitos (CGD), por 12 milhões de euros, ficando a empresa imobiliária da eléctrica espanhola com 25% deste projecto de escritórios em Lisboa e o banco português com os outros 25%.

Vejamos. A mesma Sonae que exige, em tribunal, 71 milhões de euros à Câmara Municipal de Lisboa como indemnização pelos alegados lucros cessantes causados pelo atraso na autorização desta obra, avaliou o valor das torres em 24 milhões de euros. Restam duas leituras. Ou os administradores da Sonae são tolos e deixaram-se roubar de forma infantil pela Iberdrola, ou tomam os outros por tolos e querem roubar os lisboetas de forma infantil. Cada um que faça a sua leitura.

publicado por Pedro Sales às 13:50
link do post | comentar | ver comentários (5) |

Sexta-feira, 10 de Agosto de 2007
No creo en brujas, pero que las hay, las hay
Vai para um mês que Alberto João Jardim e o governo se envolveram num braço de ferro sobre o cumprimento da lei do aborto nesta região autónoma. Pelo meio, José Sócrates foi entrevistado na SIC e asseverou, com uma rara convicção, que a lei iria ser cumprida. Há dois dias, e sem que nada o fizesse prever, João Jardim cedeu e esclareceu que, afinal, o orçamento para 2008 da Madeira lá teria uma verba para a realização do aborto nos hospitais da região.

Desde Novembro que o Governo vinha negociando uma extensão temporal do regime de benefícios fiscais para as empresas não financeiras na zona franca da Madeira. O novo regime, ontem aprovado em Conselho de Ministros, já tinha recebido autorização da União Europeia e significa uma redução de impostos, no valor de 300 milhões de euros, para as empresas não financeiras sediadas na ilha. Não tenho particular apreço por teorias da conspiração, mas não deixa de ser uma extraordinária coincidência que, sem nada que o faça prever, a acalorada resistência de João Jardim tenha sido quebrada na véspera do Governo desbloquear uma das principais medidas para compensar os custos da região como zona ultraperiférica. Pode tudo ter sido tudo um estranho acaso, mas lá que dá que pensar sobre a forma como funciona politicamente o “grande líder” de Marques Mendes, lá isso dá.

publicado por Pedro Sales às 14:26
link do post | comentar |

Quinta-feira, 9 de Agosto de 2007
Mad Money III: 'It’s like popcorn in a kettle'
'It's like popcorn in a kettle' NYT, Dow Falls 387 Points on New Loan Fears

'The "complete evaporation" of liquidity ', WSJ, 'How credit markets tremors have affected Junk Bonds and Hedge Funds'

'The credit squeeze entered a potentially more dangerous phase',
Brad de Long, 'How credit got so easy'

Escutar BNP Paribas a anunciar suspensão de fundos.

Wall Street em 1929

publicado por Vasco Carvalho às 23:42
link do post | comentar |

Terça-feira, 7 de Agosto de 2007
Um banco fora de tempo
O caos informático e a terceira via chegaram ao Millennium.

publicado por Pedro Sales às 00:35
link do post | comentar |

Terça-feira, 17 de Julho de 2007
Panfletos de Eco-fanatismo I: Incursões no maravilhoso mundo das Perdizes Laranja










Para um olhar pouco treinado são duas espécies muito parecidas, e na verdade são ambas da família dos faisões. A questão é que a da esquerda é a perdiz cinzenta, que tem a cabeça laranja mas é claramente cinzentona. A outra não é bem uma perdiz mas assim é chamada na língua inglesa. É a perdiz de pescoço laranja, que tem, obviamente o pescoço laranja, e a cabeça negra. A primeira é a espécie mais comum da sua família e dá-se bem em terrenos com ocupação humana. A segunda está em extinção por perda do seu habitat natural.

publicado por Vasco Carvalho às 20:21
link do post | comentar | ver comentários (5) |

Sábado, 14 de Julho de 2007
Oportunidade perdida?
Seguro, seguro nada o é. Mas o que parece, assim de longe, é que perto de 30% dos Lisboetas vão votar por uma cidade à esquerda do atavismo Socrático. O que vejo, assim sem ver, é que nem José Couceiro conseguiria montar uma campanha de direita mais fraca, com falhas absolutas de estratégia e de elenco. E o que se ouve, distintamente, é a negação total do neo-fascismo, do racismo, da homofobia e demais ervas daninhas mal disfarçadas de projectos políticos.

E fica esse sabor a oportunidade perdida. A memória de um momento raro na vida da cidade onde pouco mais que esses 30% seriam suficientes para disputar as eleições a um PS em queda e a um PSD dividido. De umas eleições em que uma frente de esquerda tolerante, abrangente e convincente teria conseguido mobilizar Lisboa para opções políticas de transformação profunda.

A Lisboa de António Costa será, na melhor das hipóteses, um tronco sem direcção própria num imenso pantanal Socrático. A Lisboa de esquerda ficou a esbracejar, à espera desse barco que tarda em chegar. Um ou dois ramos soltos não atrairão a atenção de quem busca, aflitivamente, terra firme para não se afundar no lodo.

Resta o limitado espectro de convergências pós-eleitorais com António Costa: seja à esquerda ou à direita, aí se verá a inutilidade de servir de muleta a uma muleta.

publicado por Vasco Carvalho às 05:27
link do post | comentar |

Terça-feira, 10 de Julho de 2007
Bom Dia, faltam

560 DIAS PARA A QUEDA DE DICK CHENEY


20 de Janeiro de 2009. É a data marcada para a redenção dos EUA, com a retirada de cena da administração Bush-Cheney e o juramento de bandeira de novo dynamic-duo. 560 dias portanto para imaginar embates como Gore-Obama vs. Bloomberg-Schwarzenegger, êxito de bilheteira garantido. Sobretudo 560 dias de política para além do freak show bicéfalo, Bush-Cheney.

Ou não? As possibilidades são infinitas e vão desde a miragem neo-Nixon de uma destituição de poderes em pleno mandato (ver também aqui ou aqui) a um final de mandato à Guerra das Estrelas: intensificar no Iraque, manter o Afeganistão e, mesmo no finalzinho, quando já ninguém espera, bombardear o Irão 'back to the Stone Age'. Buum, explode a Estrela da Morte, e final de filme.

Infelizmente, esta segunda possibilidade parece bem mais factível que a primeira. Os planos são conhecidos e a vontade de Cheney já expressa (ver aqui ou melhor e com detalhe aqui). Quem considere isto improvável ou duvide da força do Vice-Presidente pode começar por repensar o impacto da personagem na história recente, lendo esta sequência de artigos de antologia no Washington Post.

É favor conservar-se sentado, apertar o cinto e agarrar-se à cadeira, que a aproximação à pista pode ser turbulenta.


publicado por Vasco Carvalho às 22:49
link do post | comentar |

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds