Comentários:
De Paulo Mouta a 1 de Setembro de 2008 às 17:40
Agora basta juntar a estes testemunhos dos call centers todos aqueles que podem ser obtidos numa grande superfície perto de si...


De Oscar a 1 de Setembro de 2008 às 23:50
Mesmo depois de ver este video ainda pondero trabalhar num call center (vivo numa cidade com 13% de desemprego).


De pedro vieira a 2 de Setembro de 2008 às 00:43
fico aterrorizado não a descrição do trabalho nos call-centers - já conhecia a dinãmica através de outras fontes - mas sim com a presença neste vídeo do ex-baixista dos censurados. há 17 anos ouvia-os cantar "angústia de viver aquiiiiiiii", com fervor militante, e não é que afinal há coisas que só têm tendência a piorar?


De c. a 2 de Setembro de 2008 às 17:10
envie o post via mail e recebi via mail: sim, é o mundo-cão que saiu do celulóides e capa(-nos) os horários, a vidinha, sem deixar margem àquele complemento do ócio que a ameniza e (nos) enriquece. tenho um amigo/conhecido em Lx que tem 3-três-3 empregos deste tipo para conseguir 'ver dinheiro'. tem menos de trinta anos, mas já a rondá-los. e é um dotado duma sensibilidade especial, um artista com um potencial fantástico.
quando pára este lufa-lufa, enrola um charro ou bebe uma tisana para relaxar, ou apenas estende o corpo e fecha os olhos tentando pagar da memória da gravação dos últimos5-6 dias a doze e mais horas diárias de trim-trim contínuo, de fdp o olharem-no e a vigiá-lo, que pensamentos lhe ocorrerão? que trinta's e se continuar a correr mal a vidinha, que quarenta's o esperam? e...? e...? e...?

merda.


De Wyrm a 3 de Setembro de 2008 às 10:53
Aqui na Holanda os call-centers abrem as 9:00 e fecham as 18:00.


De Cátia a 10 de Setembro de 2008 às 19:04
Passei por um call center nas só cheguei a fazer a formação. E embora tenha «queixas» sobre algo do que por lá se exige, reconheço que não chegam próximas das que estão no vídeo. O call center em que fiz a formação também não está ligado a nenhuma das empresas de trabalho temporário referidas no vídeo.

Quanto aos aspectos negativos da minha experiência. Refiro o mais grave, o contrato que assinei referente à formação dizia com todas as letras que só recebia remuneração pela formação quem fizesse toda a formação (4 semanas, as duas últimas já a fazer atendimento durante o horário da formação: 8h) e para além disso, fosse seleccionado para lá ficar a trabalhar. Deve ser por terem sido seleccionadas para a formação cerca de 20 pessoas quando só haviam 8 vagas a preencher.


Comentar post