Terça-feira, 19 de Agosto de 2008
Num país onde ninguém gosta de desporto, todos querem medalhas (II)

O problema do desporto português não são as desculpas dos atletas, a isso obrigados pela pressão de uma imprensa que não percebe nada de desporto e que julga que se ganham medalhas olímpicas como quem vai à praia. O problema é que não existem escolas desportivas. Os russos podem ter ganho poucas medalhas na natação e os americanos podem ter levado um banho na velocidade, mas têm uma escola. Depois dos atletas que levaram a Pequim, mal ou bem sabem que terão outros de topo em Londres. Em Portugal não. Vivemos do génio e carolice de alguns malucos que, quase sempre depois do trabalho, encontram tempo e motivação para treinar. Mas num país com dez milhões de habitantes, a conjugação do génio com o espírito de sacrifício acontece com a mesma frequência que um eclipse lunar. É quando ganhamos medalhas. Tivemos uma escola. A do Sporting, no meio fundo e fundo do atletismo. Acabou em menos de uma geração, com o abandono de Moniz Pereira. O melhor saltador nacional salta menos dois metros do que Nelson Évora. Quando ele e a Naide abandonarem deixamos de ter atletas de elite mundial nos saltos do atletismo. Com sorte, pode ser que apareça um no remo ou na marcha. É a diferença entre os países em que se percebe a importância do desporto e Portugal, onde os principais protagonistas desportivos são os árbitros de futebol.



publicado por Pedro Sales às 18:13
link do post | comentar |

Comentários:
De Isuf a 19 de Agosto de 2008 às 21:48
Pois é Pedro, se eles imaginassem as dores que provoca partir um braço num trambolhão de bicicleta, talvez dessem mais valor ao desporto ;-)


De Carlos a 20 de Agosto de 2008 às 23:23
Eu tambem nao gosto de desporto e estou-me nas tintas para medalhas e tricas de futebol! E que mal tem isso? Que raio de sociedade esta em que parece ser discriminado quem nao gosta de desporto? Porque se criou esta cultura do corpo e dos beneficios do exercicio fisico que se tornou uma espécie de fascismo - ou nao fosse semelhante à obsessao desportiva da Alemanha nazi.
A tara pró-desportiva é de tal maneira totalitária que a educação física é a única disciplina obrigatória para todos os alunos durante maior número de anos de escolaridade. E - maior aberração ainda - a nota obtida em educação física conta para a média de acesso à Universidade. Como se já nao bastasse haver uma quota especial de acesso ao Ensino Superior para atletas...
Como nao investimos na inteligencia resta-nos investir no físico, porque a única coisa que Portugal exporta é trolhas para acarretarem baldes de cimento.


De Ibn Erriq a 22 de Agosto de 2008 às 00:28
Ca Ganda malha ò Carlos!!!

Sabe qoe que significa "Mens Sana in Corpore Sano"?


De sniper a 21 de Agosto de 2008 às 16:33
mas este gajo (Carlos) é estúpido?

ou apenas não sabe ler?


De Miguel a 16 de Setembro de 2008 às 14:44
Deviam gozar com ele nas aulas de EdF ... São traumas, e isso leva a que não se consiga perceber textos com conteúdo desportivo.


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds