Comentários:
De Chico da Tasca a 12 de Agosto de 2008 às 22:03
Só foi pena o balázio não ter acertado num dos adultos, que era para ele aprender que as coisas que são dos outros são para se respeitar.

A GNR fez o que lhe competia que era enfrentar a gandulagem, porque essa gente são ladrões !

A minha homenagem ao GNR que disparou !




De Pedro Sales a 12 de Agosto de 2008 às 22:15
E como são ladrões - ainda por cima de ferro velho e demais objectos de grande valor - merecem a pena de morte. Sem julgamento.

Está bonito, está.


De Chico da Tasca a 12 de Agosto de 2008 às 22:33
São ladrões ! Neste caso terá sido de ferro velho, mas não sei o que terá sido antes.

A policia mandou-os parar. Não pararam, sujeitaram-se.

O que eu não compreendo é como pai e tio que leam um menor para um assalto, com armas, são libertados.

Também não compreendo como é que ciganos armados com armas ilegais, na Quinta da Fonte, são vistos a disparar por todo o país e nenhum foi preso.

É proibido prender ciganos ?


De Pinto a 19 de Agosto de 2008 às 14:48
Mais cuidado com as palavras. Se um dia o Sr Sales atropelar, negligentemente, um cidadão na rua, acharia justo que eu, sem esperar pela investigação das autoridades, o acusasse de executar pessoas, de ser um carrasco?

O disparo para os pneus era legítimo (não me obrigue a verter a legislação e a jurisprudência que o legitima, por favor) dado o crime de que eram suspeitos (se não houvesse outro: resistência e coacção a funcionário - art. 347.º do CP)
A pontaria não foi a melhor e tristemente matou uma criança. Mas não podemos daí aferir que a morte foi propositada, que o elemento da GNR queria matar a criança: é até desumano dizer tal barbaridade.

Resta aos tribunais, IGAI e deontologia da GNR apurar se a negligência foi grosseira (e aí será bem punido) se não. Esperemos e não façamos juízos de valor precoces. que é muito feio.


De Sócrates a 12 de Agosto de 2008 às 22:13
Se a probabilidade existe, é porque é um acontecimento possível, como tal pode ocorrer. O surgimento de vida também tinha uma probabilidade ínfima e no entanto aqui estamos nós.

Também a probabilidade de saírem os números que saem todas as semanas no Euromilhões é de 1 para 76,275,360 pt.wikipedia.org wiki/Euromilh%C3%B5es), não obstante eles saem .


De Paulo Mouta a 12 de Agosto de 2008 às 22:19
Não sei, contudo o nível de eficácia da polícia desceu dos 50% para os 33,333333333333333333333333333333% com esta intervenção. Pior asinda é gastar o dinheiro dos contribuintes com balas que não acertam no alvo. E contaram-se algumas perdidas no local. Como é sabido os dois ladrões sairam em liberdade com termo de indentidade e residência. Presume-se que a residência seja uma daquelas casas camarárias para as quais os sujeitos nunca pagaram renda.

Em conclusão a GNR tem um pior nível de eficácia que os GOE da PSP. Por outro lado as sessões de formação profissional que os ciganos aplicam aos seus filhos para as profissões da sua vida futura, desta vez resultaram em tragédia. Infelizmente não servirá de lição.


De José Manuel Faria a 12 de Agosto de 2008 às 22:46
Foram os buracos da estrada. Cigano bom cigano morto.

E sócrates a subir nas sondagens.


De renegade a 13 de Agosto de 2008 às 00:43
os americanos descobriram isso com o Kennedy.


De miguel a 13 de Agosto de 2008 às 09:20
Isso é uma probabilidade tão baixa, que quase se pode dizer que é impossivel, mas será mto mais facil calcular a probabilidade do atirador "ver mal" e acertar no ocupante pensando que estava a atirar para os pneus


De odonodacasa a 13 de Agosto de 2008 às 09:38
...passámos do povo mais alto do mundo, para o povo mais baixo do mundo...explicando, há uns anos sempre que a policia disparava para o ar alguém morria...agora sempre que a policia dispara para os pneus alguém morre...


De odonodacasa a 13 de Agosto de 2008 às 09:41
Adenda.
Mais uma vez o valor da vida humana ficou igual ao valor de uns quantos quilos de ferro velho...tá baratucha por estes dias.


De Anónimo a 15 de Agosto de 2008 às 11:50
pessoas que assim falam, só tenho pena que não estejam elas a ser vitimas destas situações, porque depois se calhar pensavam de outra maneira.
porque se a autoridade os manda parar e não param, o que se espera?
os militares só estava a defender o que não era deles e não sabiam o que tinha furtado. Só é pena que a culpa seja sempre das policias e nunca dos outros. penso que a vida humana vale mais que qualquer outra coisa, mas aquela criança como qualquer outra, independentemente da cor ou raça, nunca deveria ali andar. ou será que era a ocupação dos tempos livres da escola?


De odonodacasa a 18 de Agosto de 2008 às 19:06
O que eu não espero é levar um tiro, isso de certeza. E depois? posso ter duvidas sobre a identidade da autoridade, e não parar para me dirigir a um posto da autoridade para me certificar...


De Cátia a 13 de Agosto de 2008 às 10:26
Parece que até num bom blog informativo tenho de ler comentários sanguinários. Chico da Tasca, não acha que está a exagerar? Lá porque a criança/jovem é de etnia cigana, a sua vida tem menos valor do que se não fosse de alguma etnia?

Parece-me que os srs. agentes da polícia deviam ter mais cuidado com o uso que dão às suas armas. A vida humana vale mais do que um monte de ferro velho e devia valer mais do que qualquer bem...

O que dizia Eça do seu tempo continua a ser actual, inclusivé as seguintes palavras: «O país perdeu a inteligência e a consciência moral./Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada./ Os caracteres corrompidos. / A prática da vida tem por única direcção a conveniência. / Não há princípio que não seja desmentido. / Não há instituição que não seja escarnecida. / Ninguém se respeita.»


De Chico da Tasca a 13 de Agosto de 2008 às 12:30
E você acha que a policia apontou ao miudo com o intuito de o liquidar ?

Acha mesmo que a policia sabia que dentro do carro havia um menor ?

Como é que quer que a autoridade detenha um meliante que anda a roubar quem trabalha ? Estendendo-lhe uma passadeira ?

Não é por serem ciganos os envolvidos, a lei aplica-se a todos, mas uma coisa é certa : a comunidade cigana recusa-se a trabalhar, e é conhecida por sistemáticamente infrigir a lei das mais variadas formas, em acumulação com o Rendimento Minimo e o usufruto de casas pagas por nós.

Conhece algum cigano que ande nas obras, ande a trabalhar em fábricas, em escritórios ou seja onde fôr ?

Se assim é, porque diabo é que a sociedade, eu incluido, os tem de sustentar, e ainda por cima, suportar os seus actos criminosos ?


De Cátia a 21 de Agosto de 2008 às 09:32
Chico da Tasca:

«Achar» é uma coisa e a realidade por vezes outra. Pode parecer que a polícia não tinha intenção de matar a criança, mas pode ter acontecido o polícia que disparou tencionar disparar sobre a criança e isso por si só é inadmissível.

O menor não era assim tão pequeno quanto isso. Mas respondendo à questão, há que se ser realista, eu não estava lá, não sei se a polícia sabia que havia um miúdo dentro do carro. Mas sei que um miúdo morreu e que se deve a tiros de um polícia e sei também que a provabilidade de o polícia ter dito a verdade quanto ao alvo não é grande.

Uma coisa é a autoridade deter alguém que anda a praticar crimes, outra coisa é a polícia atirar e matar uma pessoa. Por alguns motivos os polícias recebem formação diversa antes de ingressar na profissão.

Exeactamente, a lei aplica-se a todos. E há leis que se aplciam aos polícias, impedindo-os de disparar, EXCEPTO numas poucas situações. A lei penal portuguesa também é clara quanto à proibição do homicídio. De longe um crime mais grave e com moldura penal muito mais severa do que o crime de furto.

Está totalmente errado quando diz que «a comunidade cigana recusa-se a trabalhar». Conheço vários ciganos que trabalham. Assim como sei que muitos dedicam-se à actividade criminal devido à persistência de alguns costumes, sendo que quando algumas dessas pessoas procuram trabalho junto de portugueses não pertencentes à comunidade onde se insere, por diversas vezes vêem-se ser exluídos apenas por serem ciganos, o que só abona a favor a desintegração.

A comunidade cigana é conhecida «por sistemáticamente infrigir a lei das mais variadas formas» porque Portugal ainda é um país onde «reina» a exclusão e a xenofobia. Há resmas de portugueses não pertencentes a comunidades étnicas, nem sendo imigrantes que sistematicamente infringem a lei de ariadas formas e feitios. Uma exemplo: um número não pequeno de condutores portugueses que violam sistemativamente as normas mais básicas e essenciais do código da estrada, colocando em causa diversas vidas humanas.

Advirto, generaliza quando fala da comunidade cigana, como muitas vezes se tem feito em rpejuízo da integração da comunidade. E já agora, quantos portugueses «não ciganos» não recebem subsídios do estado português devido a documentação forjada?

Como é que poderiam haver vários ciganos a trabalhar em escritórios se no passado, quando ainda não eram adultos, os pais não lhes permitiram sequer que frequentassem a escoaridade obrigatória? Quantos ciganos não são discriminados na procura de emprego? Não se iluda, a realidade é mais cruel do que determinadas ideias que nos meteram na cabeça.

E porque é que eu tenho de sustentar uns quantos portugueses com bons rendimentos que usufruem de subsídios diversos? Os ciganos de nacioalidade portuguesa são tão portugueses quanto os que não pertencem à etnia. Porque é que eu tenho de suportar os actos criminosos de condutores portugueses, por diversas vezes reincindentes, aos quais é «oferecido» advogado cujos honorários são pagos pelo Estado?


De l.rodrigues a 13 de Agosto de 2008 às 10:50
Até nos Estados Unidos, onde qualquer um anda armado, a policia persegue os criminosos em fuga e não se limita a disparar uns balázios.
Inclusive dá azo a programas de grande audiência... Imaginem o OJ Simpson, quando fugiu, ter ficado logo ali esparramadinho... Havia de ser bonito, e era um suspeito de homicidio em fuga.


De idalino leão a 13 de Agosto de 2008 às 12:05
so é pena os outros dois não terem levado um balázio também.
afinal, quém são os maús da fita? os policias ou os ladrões?


De Tárique a 13 de Agosto de 2008 às 14:49
Quem são os maus da fita? São os que mataram uma criança, ou seja, os polícias.


Comentar post