Comentários:
De Manuel Leão a 3 de Julho de 2008 às 23:20
Convenhamos que é uma palavra difícil de prenunciar. Mesmo, ou até, para jornalistas!


De Planetas a 4 de Julho de 2008 às 00:17
A propósito da libertação da Ingrid, se virem por ai o Sr. Jerónimo de Sousa perguntem-lhe se o convite às FARC para participar na Festa do Avante ainda se mantém de pé...


De toulixado a 4 de Julho de 2008 às 00:45
Oh planeta, porque és farçola?


De MFerrer a 4 de Julho de 2008 às 09:55
Curioso que estes comissáirios políticos do nacional bota-abaixismo militante, nunca tenham a coragem de ir ver que só nos Centros de Emprego há mais de 300.000 ofertas d eemprego que ninguém quer?
Para não falar nos Centros Comerciais onde somos atendidos por pessoas de todo o mundo, sem contardos permanentes anúncis pendurados nas montras "Empregado(a), p+recisa-se"
Os portugueses preferem emigrar e ir lavar casas de banho na Suiça, ou apanhar fruta em Espanha do que ter um trabalho pouco qualificado em Portugal...
MFerrer


De marta a 4 de Julho de 2008 às 10:11
E isso não o faz pensar? Porque é que acha que preferimos ir limpar a latrina alheia longe dos nossos em vez de trabalhar no Colombo?


De Manuel Leão a 5 de Julho de 2008 às 22:14
Marta:

A MFerrer já nada o pode fazer pensar. Já cristalizou!

Nos seus comentários, começa por ofender. Depois, fica de tal modo alterado que escreve palavras totalmente ininteligíveis.

O auto elogio que faz quando refere "comissários políticos", é tocante. «Espelho meu, espelho meu... haverá, por aqui, maior comissário político do que eu?»


De Ana Costa a 4 de Julho de 2008 às 19:19
Mais uma vez na minha opinião a UE no seu conjunto deve pensar nas politicas da criação de emprego.Não estou a desculpar o nosso 1º ministro mas o desemprego preocupa neste momento os portugueses e todos os outros cidadãos dos países da zona euro.Não será que a 27 é maior a possibilidade de por em marcha certas decisões económicas?Ainda alguem pensa que é este Governo ou outro que venha que vai resolver sózinho a crise que atravessamos.


De MFerrer a 6 de Julho de 2008 às 20:21
De facto, não tenho uma só explicação para o facto dos portugueses, em vez de alterarem as condições na terra onde nasceram, prefiram ir para o estrangeiro servir de criados. Têm pouca auto-estima! As constantes campnhas que desacreditam tudo e todos, o nacional-bota-abaixismo tem uma enorme responsabilidade neste sentimento profundo de impotência e de incompetência. Quando, quem quer que seja, se proponha dar mais formação e melhorar a capacidade profissional dos portugueses aparecem logo uns agentes do obscurantismo a tudo destruir. É assim há séculos. Desde o Marquês de Pombal que isso se torna norma nacional. A quem serve senão ao establishment" e à Igreja que os priotugueses não tenham capacidade de compreender o mundo e a defesa dos seus interesses? Claro, há excepções. Veja-se o naipe de comentadores que aqui que se rebolam na trampa da economia portuguesa. Que se divertem a ver que "tudo vai mal" e que vai ainda piorar.
!Claro que é da responsabilidade deste governo a taxa do desemprego ter subido e continuar a subir! "Tá-se mesmo a ver!" É dele a responsabilidade do parque industrial português ser apenas uma espécie de aproveitamento da mão-de-obra barata, a fabricar produtos para as colónias...e que a própria CGTP o afirma - não sou eu!, porra! - Mas o curioso , é que se diz que o desenvolvimento não se pode basear em salários de miséria, de seguida, não acha que as fábricas têm mesmo que fechar e dar origem a outras mais modernas e onde o valor acrescentado não seja apenas o dos salários baixos!
Mas PARA ISSO os portugueses têm que investir em si próprios e todas as tentativas para melhorar o ensino e os seus resultados são atacados por essa mesma gente que se queixa da falta de empregos e que diz que estamos a ser ultrapassados pelos países do Leste: Pudera! Aí, mais de 50% da população tem cursos superiores enquanto em Portugal 80% dos "empresários" tem menos do 9º ano!
Podem espernear à vontade e não gostar do que escrevo, podem até tentar dizer que escrevo de forma ininteligível...
Por vezes até acham como foi o caso há dias que este governo nas medidas que tomava era pouco socialista. Consideram possuir o metro padrão do socialismo!
E repito o que disse na altura. Acham pouco socialismo? Queriam mais? Isso é que é ter espírito de sacrifício. Eu, acho que assim está bem. Não preciso de mais.
Primeiro não me demoverão, depois, estão apenas a fazer coro com as mais retrógadas formas de reacção contra o País!
MFerrer


De MFerrer a 7 de Julho de 2008 às 19:33
Então agora já perceberam? Podiam dizer alguma coisa . Ou tenho que explicar melhor?
MFerrer


De Manuel Leão a 7 de Julho de 2008 às 21:45
Você não explica nada, limita-se a debitar palavras, algumas delas ininteligíveis. E é de uma má educação que confrange.

A arrogância do "tenho que me explicar melhor", é, além do mais, pirosa. Quem é que você se julga? Você não se enxerga, mesmo!
E depois ainda fala em comissários políticos.
Espelho meu, espelho meu, haverá comissário político maior do que eu?


De Dutilleul a 16 de Julho de 2008 às 01:30

Eh pá, vai tomar banho, desaparece, xô.
Porra!


De Olha lá, os xuxas pagam-te à liDutilleul a 16 de Julho de 2008 às 01:32
Olha lá, os xuxas pagam-te à linha ou isso é mesmo pancada?


Comentar post