Comentários:
De Tiago Salgado a 6 de Maio de 2008 às 15:05
Boa Pedro! É assim mesmo! Só quem não conhece a realidade, ou pior, quem não a quer revelar (ou a quer omitir) é que reage dessa forma.

Eu também sou um desses infelizes, que saltam de contrato em contrato, sem segurança nenhuma... e não há nada que me faça acreditar que isso vai mudar a curto ou médio prazo...


De Filipe Tourais a 6 de Maio de 2008 às 23:37
5% vezes 12 meses dá 60% de um salário. O subsídio de férias e o subsídio de Natal são dois salários. Se a estes dois salários somarmos a taxa social única vemos a dimensão da brincadeira que são estes 5% e que os recibos verdes continuam a compensar. E bastante.


De Pedro Fontela a 7 de Maio de 2008 às 13:39
Pedro Sales,

Se você fala com paus mandados do PS o que quer que aconteça? Se o aparelho diz que o branco é preto então passa a ser preto.

A partir do momento que se sabe os interesses mais que concretos de certas pessoas não vejo qual a utilidade de um debate que não pode avançar.


De favores a 9 de Maio de 2008 às 01:08
Acho que este exemplo não foi grandemente conseguido , pois esta coisa das novas oportunidades foi concebida , não para dar novas oportunidades , mas sim para dar emprego ( e emprego que não se produz nada de jeito) a uns tantos licenciados , na area da formação. É lógico , nestes casos , em que se criaram empregos por decreto , ainda por cima com falsos pretextos , que a sua situação seja precária. E são pagos por todos nós , é um favor que lhes fazemos. Eram perfeitamente dispensáveis , constituem apenas mais um encargo para o contribuinte.


Comentar post