Sexta-feira, 7 de Março de 2008
Imprestável

Numa prestação dificilmente qualificável, o deputado Nuno Melo tentou bloquear a presença do PCP e Bloco na comissão de fiscalização dos serviços de informação porque, no seu entender, os seus deputados colocariam em risco os segredos de Estado. Quando Fernando Rosas lhe respondeu, lembrando que Nuno Melo pertence a um partido cujo líder fotocopiou e levou consigo 61893 documentos do ministério da Defesa, o deputado do PP disse que estavam a misturar alhos com bugalhos. De facto, o que é que levar documentos classificados do ministério da Defesa tem a ver com a violação do segredo de Estado?

Mas, já que falamos de serviços de informação e segredo de Estado, talvez valha a pena lembrar que maioria dos actuais quadros políticos do PP foram formados na “escola” d´O Independente, essa referência da deontologia profissional que, a 28 de Maio de 1999, resolveu publicar uma lista com o nome de todos os agentes dos Serviços de Informações Estratégicos de Defesa e Militares. Realmente, o PP tem muito a dizer sobre a defesa do segredo de Estado e dos serviços de informação. É sobre isso e casinos, sobreiros e submarinos.

publicado por Pedro Sales às 02:02
link do post | comentar |

Comentários:
De Zé Miguel a 7 de Março de 2008 às 11:32
Este é o tipo de política que o PP gosta de fazer, a política de baixo nível. Felizmente têm se tornado públicos os vários indícios de corrupção a que o PP está ligado e que ocorreram durante os governos Durão/Portas e Santana/Portas. Pode ser que assim o PP volte a ser o Partido que sempre foi e continua a ser, o partido do táxi (somente com 3 ou 4 deputados).


De José Manuel Faria a 7 de Março de 2008 às 12:36
O Nuno Melo é o mais reaccionário deputado do CDS, está muito à direita de Paulo Portas. É um tipo perigoso e rasteiro.

Os bracarenses conhecem -no muito bem.


De Budos a 7 de Março de 2008 às 13:03
Este CDS já não tem emenda. O ano 2009 vai enterrar definitivamente este partido.


De JAP a 8 de Março de 2008 às 21:51
Caso saiba como as coisas se passaram, é profundamente desonesto fazer esta afirmação.


De Pedro Sales a 9 de Março de 2008 às 15:27
JAP,

O vídeo, retirado da reportagem da SIC sobre o assunto, mostra bem como as coisas se passaram. não vejo onde está a desonestidade. Nuno Melo entende que há partidos de primeira e de segunda e, isso, como foi repetido por todas as pessoas que comentaram o caso, é inaceitável e revela uma intolerância e sectarismo que só desclassifica o deputado do PP.


De Manuel Leão. a 12 de Março de 2008 às 00:36
Viram o risinho descarado? Revela tudo!


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds