Quarta-feira, 5 de Março de 2008
a tirania do flowchart

Organigrama da Avaliação de Professores de acordo com a Decreto Regulamentar nº 2/2008, clique para aumentar
(via Geração Rasca,mais detalhe aqui)

Etiquetas: ,

publicado por Vasco Carvalho às 04:53
link do post | comentar |

Comentários:
De steve serigado a 5 de Março de 2008 às 07:58
Só de olhar até assusta, parece um jogo de xadrez, um montinho de ilhas ligadas por um fio :)


www.codificacoes.pt.vu


De molhenorte a 5 de Março de 2008 às 12:07
Esta ficha de avaliação é o que se pratica em
grandes grupos empresariais, e não sei do que têm medo, e só o têm quem não trabalha com profissionalismo .
Por exemplo, é tão bonito ver o critério da assiduidade . A maioria dos critérios estão
nas actuais grandes empresas


De Manuel Leão. a 6 de Março de 2008 às 00:11
Disse bem: em grandes grupos empresariais; em grandes empresas.

Deve ter tudo a ver com uma Escola, claro...

Olhe que também não há concordância em: « (...) e só o têm quem não trabalha(...)»

Para já não falar da pontuação.

Assim, já percebo o "pó" que tem aos professores.



De Nun a 5 de Março de 2008 às 12:55
Não consigo perceber qual o problema! Não é por demais complicado. O problema é q os professores querem avaliações simples, sem consequências em que todos tivessem a mesma nota. E isso é inaceitável! Só teriam a ganhar se se envolvessem e participassem no projecto.


De Lobo a 5 de Março de 2008 às 19:52
Só a ignorãncia, para não lhe chamar outra coisa, pode produzir comentários como os dois anteriores. O que é que uma escola tem que ver com uma empresa que vende ou fabrica arreios para cavalgaduras?
A pergunta é meramente retórica, para que percebam. Percebem?


De Leonor a 5 de Março de 2008 às 22:18
Não tinha dado conta que a escola se tinha tornado numa empresa, deve ter-me escapado algo... Deve ser isso que o Sócrates e a Ministra da Educação têm em mene.


De Leonor a 5 de Março de 2008 às 22:19
mente, claro


De Rafael Ortega a 7 de Março de 2008 às 12:34
A avaliação não parece assim tão complicada se as pessoas se dignarem a gastar cinco minutos a tentar perceber o diagrama. Só que é mais fácil para a pseudo -oposição, como o Nuno Melo ontem no "Corredor do Poder", dizer que é incomprensível, em vez de apresentar algo melhor. Não gosto sequer da ministra, mas os sindicatos dos professores não estão a fazer o seu papel, porque ainda não explicaram aos portugueses o que é que não concordam nesta avaliação e aquilo que pretendem mudar. Desde que sejam medidas razoáveis penso que faria todo o senido aceitar o contributo dos professores para uma reforma que os afecta.


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds