Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008
Não há almoços grátis

Pela primeira vez no nosso país, ficou provado e foi punido o financiamento ilegal de um partido por uma empresa. Esse facto, e a severidade das multas, torna ainda mais incompressível que não tenha existido nenhuma investigação criminal ao financiamento indirecto do PSD pela Somague. Se alguém pagou, por baixo da mesa, 233 mil euros ao partido que estava no poder é porque o fez esperando alguma contrapartida para a empresa. Qual? Era isso que importava apurar e que, pelos vistos, ninguém se deu ao trabalho de tentar descobrir.

publicado por Pedro Sales às 13:12
link do post | comentar |

Comentários:
De Budos a 20 de Fevereiro de 2008 às 14:59
Esta corrupção não funciona assim, Pedro. Não é toma lá dá cá. Já vi que de corrupção não percebes nada.

Querias que se estabelecesse um nexo de causalidade entre a concessão da Auto-estrada e este financiamento? Impossivel, meu caro.


De Pedro Sales a 20 de Fevereiro de 2008 às 15:39
Caro Budos,

Pode não ter sido toma lá dá cá, mas algo se deve ter passado. O Público, aliás, levantou um caso muito pouco esclarecido sobre a A17 (penso que era essa), mas convinha que alguém escrutinasse os contratos entre a Somague e o Governo PSD. Só isso. Ou acha que é impossível investigar possíveis casos de corrupção?


De steve a 20 de Fevereiro de 2008 às 18:26
as contas sao para pagar :)

www.codificacoes.pt.vu


De Manuel Leão. a 20 de Fevereiro de 2008 às 20:24
Tem razão.
Eu sempre ouvi dizer que sai mais barato pagar a multa.

E, pelos vistos, é verdade.

"Vox populi, vox Dei"!


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds