Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008
Eu cá sou bom, sou muito bom...
"Sinto-me em condições de ser julgador em causa própria. Sinto, porque eu tenho uma grande autoridade moral e tenho uma grande confiança na minha honestidade pessoal". Eduardo Barroso, Director-Geral da Autoridade para os Serviços de Sangue e Transplantação, 14 Fevereiro, no Parlamento.

Eduardo Barroso é um homem vaidoso. Este médico, que foi ontem ao Parlamento garantir que não se considera um mercenário, pagou a si mesmo 277 mil euros pela disponibilidade total para as operações que não fez e pela dedicação exclusiva para um trabalho que efectuou enquanto acumulava funções no Hospital da Cruz Vermelha. É um homem bom, muito bom.

publicado por Pedro Sales às 17:42
link do post | comentar |

Comentários:
De A. Castanho a 14 de Fevereiro de 2008 às 19:13


Hum, SERÁ MESMO VERDADE?


De poetaporkedeusker a 14 de Fevereiro de 2008 às 21:52
Será mesmo verdade o quê? Que ele se auto- pagou dos tais milhões ou que é muito boa pessoa?


De aviador a 14 de Fevereiro de 2008 às 22:25
Sempre foi assim!


De José Manuel Faria a 14 de Fevereiro de 2008 às 22:35
Um jogador na bolsa dos doentes. Sem vergonha.


De max a 15 de Fevereiro de 2008 às 01:53
um "país em inho", mesmo...


De Manuel Leão a 15 de Fevereiro de 2008 às 12:35
Quanto à capacidade técnica, julgo não haver nada a apontar. Fez parte da equipa chefiada pelo Dr. João Pena, com reconhecido mérito.

O problema é que se transformou num dos barões da medicina. Advoga, desde há muito, que os Hospitais públicos devem ter uma gestão privada, tendo escrito vários artigos, sobre isso, em jornais e revistas. Deu como exemplo o Amadora-Sintra , cujo "fiasco" de gestão é sobejamente conhecido. Mas curiosamente nunca veio falar ou escrever sobre esse fiasco. Que eu saiba.

Este homem é só uma amostra do que pensam muitos médicos sobre a saúde ao alcance de todos.

Quanto à vaidade, é por demais evidente. Mas isso é com ele e, ainda assim, é um mal menor.


De Marco Alberto Alves a 15 de Fevereiro de 2008 às 14:59

Repito, para os anjinhos crédulos:

SERÁ VERDADE, OU TRATA-SE DE MAIS UMA ALDRABICE DESTE BLOGUE, como a da "notícia" anterior?


De Pedro Sales a 15 de Fevereiro de 2008 às 18:48
Caro Marco Alberto Alves,

A "aldrabice" de que acusa o post anterior tem as pernas curtas. Como pode ver, encontra-se bastante bem documentada. Tem um Link , para qualquer um poder confirmar. De resto, já deu origem a vários artigos de opinião, nomeadamente na Visão.

Quanto ao caso em apreço, qual é a sua dúvida. Não acredita que Eduardo barroso disse aquilo mesmo, que recebeu os 277 mil euros sem fazer operações, ou que trabalha na Cruz Vermelha.

Os 277 mil euros foram capa da Visão, a qual apresentou fotocópias dos recibos. As operações foi o próprio que disse que, num ano, não foi mais de meia dúzia de vezes ao bloco operatório e que os incentivos são para a equipa, que depois os divide. Como ele, sendo também o Director-geral da Autoridade, dirige a equipa do Curry Cabral, recebeu os maiores incentivos. Já agora, em Coimbra, as equipas campeãs de transplantes não receberam um euro de incentivos. Cada um que tire as conclusões que quiser.

Quanto à Cruz Vermelha, se tiver dúvidas, pode ver que até tem umas operações bem mediáticas neste hospital.

http :/ www.record.pt /noticia.asp?id=771187&idCanal=24

Então, onde é que está a aldrabice?


De A. Castanho a 21 de Fevereiro de 2008 às 19:28


Aldrabice é ler as notícias publicadas e continuar a afirmar que a REN vai passar a ser delimitada pelas Autarquias.


Se não consegue perceber a diferença entre propor a delimitação, segundo um conjunto de critérios pré-definidos, e DELIMITAR diga, que alguém lhe há-de tentar explicar.


A aldrabice está em continuar a persistir no erro depois do mesmo desmontado com factos.


A dúvida sobre o que aqui se publica, seja o que for, passa a ser legítima e aconselhável.



A confiança, como sabe, é como a virgindade: só se perde uma vez.


De ruicaetano a 15 de Fevereiro de 2008 às 21:20
Sempre foi assim essa preciosidade.


De Bruno Castro a 18 de Fevereiro de 2008 às 17:54
Parece o Mourinho da transplantação...


De Quintanilha a 22 de Fevereiro de 2008 às 22:08
Oxalá que você não necessite um dia de cair nas mãos dele! Aí, você achará que todos os euros que ele ganha são bem empregues!
Sabe que, a nível europeu ele lidera uma das equipas médicas com maior taxa de sucesso ao nível dos transplantes hepáticos?
Mais uma vez eu digo: Oxalá que você não necessite um dia de cair nas mãos dele!
Que povo hipócrita o português!


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds