Sexta-feira, 16 de Novembro de 2007
O glorioso caminho para a novilíngua socialista
Vieira da Silva parece ter atingido o ponto em que o seu discurso deixou de ser inteligível, um processo também conhecido como o síndroma Manuel Pinho e Mário Lino. Hoje, reagindo às notícias que dão conta que o desemprego permaneceu nos 7,9% no último trimestre, congratulou-se com os números, dizendo que "este ano a taxa de desemprego não cresceu do segundo para o terceiro trimestre. É um bom sinal". O bom sinal perscrutado por Vieira da Silva corresponde à estabilização do desemprego no nível mais elevado de sempre e na terceira taxa mais elevada da zona euro. As suas declarações revelam um notável esforço para torturar os números até eles cederem, pelo cansaço, ao notável esforço para criar uma novilíngua socialista. Vejamos.
O ministro reconheceu que o problema do desemprego ainda não está resolvido. Ainda bem que reconhece. Há 444 400 boas razões para que assim proceda.

publicado por Pedro Sales às 19:02
link do post | comentar |

Comentários:
De busilis a 18 de Novembro de 2007 às 06:36
Serà isto o tal "ingês tècnico"?


De samuel a 17 de Novembro de 2007 às 22:59
Caro Nuno (com licença dos donos da casa)

E desde quando para se poder dizer que um ovo está podre é obrigatório ser capaz de pôr um ovo fresco?
Também não tenho, infelizmente, uma solução, mas para melhorar o clima em que o país enfrenta o problema, seria uma grande ajuda os nossos queridos governantes não fazerem malabarismos baratos com os números, darem melhores exemplos e sobretudo não mentirem tão descaradamente... entre outras coisas.


De Samir Machel a 17 de Novembro de 2007 às 18:00
Pode-se não ter varinha mágica, mas condenar as acções ditas requalificantes e que tantas vezes são apenas formas de retirar as pessoas do número oficial de desempregados e distribuir uns fundos europeus...

Um governo dito socialista que parece ter dificuldade na conciliação da política do marketing com a (eventual) política de emprego.


De busilis a 16 de Novembro de 2007 às 23:30
Esta magia com os numeros vai permitir ao socas afirmar que a promessa dos 150000 postos de trabalho,foi cumprida.


De Pedro Sales a 16 de Novembro de 2007 às 22:50
Caro Nuno,

Bastava que o ministro não contorcesse os números para evitar reconhecer o óbvio: o desemprego está a aumentar. Nem vale a pena lembrar que o actual primeiro-ministro, na campanha eleitoral, disse que um desemprego de 7% era "a marca de uma governação falhada". Agora, com os mesmos números do Eusostat, já vai nos 8,3%.

Quanto à solução, como é óvio, não tenho nenhuma varinha mágica e até entendo que o governo também não. Uma solução é a requalificação das pessoas, claro. Não é fácil, até porque a economia não está para aí muito virada - a maioria dos empresários continua a preferir o modelo baixo salário para os trabalhadores-lucro para espatifar em carros de luxo -, não apostando na inovação e sentido de risco.


De Nuno a 16 de Novembro de 2007 às 21:20
Sou leitor regular do seu blog q aprecio bastante!
Pela teor do post parece-me q tem a solução para o problema! O q sugere q o governo faça para alterar esta situação dramática? Muitos dos desempregados são pessoas q infelizmente não irão conseguir voltar ao mercado de trabalho sem uma requalificação. Alguns não têm capacidade para serem requalificados e o seu futuro é negro. Nenhum governo ou empresa irá conseguir aproveitar muitas destas pessoas. Eu apenas vejo uma solução q são prestações sociais, para as quais não me importo que isso seja feito à custa de aumentos de impostos!


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds