Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008
Ontem, no Prós e Contras, estavam todos de acordo sobre a excelência do LNEC
A passagem pedonal da estação de metropolitano do Terreiro do Paço está a apresentar fissuras, apenas um mês depois de ter sido inaugurada. As primeiras infiltrações surgiram depois da chuva que caiu nos últimos dias em Lisboa.Segundo os técnicos, esta zona, que ainda está em obras, está com problemas já que tem uma má impermeabilização, uma vez que esta só pode ser feita em tempo seco e não com chuva. 17 anos e 300 milhões de euros depois, as obras monitorizadas e fiscalizadas pelo LNEC continuam a meter água. Também, quem é que se ia lembrar que uma estação parcialmente debaixo do rio iria precisar de ser impermeabilizada?

publicado por Pedro Sales às 17:37
link do post | comentar |

Comentários:
De RJ a 16 de Janeiro de 2008 às 23:57
Fazer uma estação naquele tipo de terreno (lodo= argila+ areia+ matéria orgânica) não é inédito, pois o metro de Londres tem décadas e está em materiais parecidos.

O problema ali é o da impermeabilização dos terrenos envolventes. Num terreno heterogéneo como este, há sempre dissabores. Mesmo que a impermeabilização tenha sido feita da mesma maneira à volta da estrutura é sempre possível que haja problemas numa zona que apanhe mais água (onde possa haver mais desgaste).
Sendo terrenos muito maleáveis e recentes (do ponto de vista geológico), são pouco ou nada afectados por falhas, por isso a água só passa pelo caminho em teoria mais fácil, onde houver materiais com permeabilidade mais alta (areias, areia siltosa, areia argilosa).
Onde houver veios ou camadas de areia é certo que a água entrará com uma velocidade muito superior.

Tendo em conta que choveu, a entrada da água pode ter coincidido com um ligeiro aumento do nível freático na zona. Uma situação não detectada anteriormente pela monitorização, pois tivemos um outono seco.

A monitorização é colocada em sítios estratégicos, de acordo com as informações das campanhas de prospecção e consiste em aparelhos detectores de aumentos de pressão de água (piezómetros) e de deslocamentos no terreno (inclinómetros, extensómetros, marcas topográficas). Dão uma ideia do que se passa no terreno envolvente e são colocadas com um espaçamento pré-definido ou em zonas que se possam prever como "problemáticas".

Em geotecnia o maior inimigo é a água. E há duas coisas a reter sobre ela. É preguiçosa (se encontra um obstáculo não vai dar a volta para o ultrapassar) e paciente (espera o tempo que for preciso para passar o obstáculo).


De Anónimo a 16 de Janeiro de 2008 às 17:30
Mas o próprio Autor do Estudo da CIP, o Prof. Eng.º José Manuel Viegas, foi o primeiro a avisar seriamente Mário Lino: "o LNEC NÃO TEM COMPETÊNCIA TÉCNICA para analisar o nosso Estudo (subentende-se, "excepto se contratarem algum Engenheiro competente!...")!


De Nuno a 16 de Janeiro de 2008 às 11:13
Há uma coisa interessante que se chama impulsão e em que nunca ouvi falar a propósito do terreiro do paço ignorando pois se terá sido correctamente incorporada no projecto. Se já cavaram buracos na areia, junto ao mar, sabem que a certa profundidade a água aparece e o buraco fica inundado. Ora, esta água impulsiona qualquer corpo que nela mergulhe. Por isso mesmo, qualquer construção junto à água deve ser mais pesada para com o seu peso contrariar a força de impulsão. É o que se passa com as docas de estaleiro naval, por exemplo. Como é que isto foi contabilizado na estação de metro, a escassos metros do estuário do Tejo, foi uma mera prega no túnel?


De el_presidente a 15 de Janeiro de 2008 às 22:47
Ver o elvis socialista:

http://ermidas.blogspot.com/2008/01/non-sense.html


De josé manuel faria a 15 de Janeiro de 2008 às 19:04
De acordo com Pacheco Pereira. Henrique Neto disse umas verdades.


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds