Sábado, 1 de Setembro de 2007
os mandamentos do professor
imagem

Às 17.30h, em ponto, Marcelo Rebelo de Sousa iniciou a sua aula sobre aqueles que considerou serem os “10 Mandamentos em Democracia”.

Os alunos tomaram nota de cada “mandamento” que o professor ditava, e mantinham-se atentos às justificações de cada uma das máximas:

1- Acima de tudo, respeitar a pessoa humana na sua dignidade e diferença;
2- Promover uma cultura de vida;
3- Afirmar e garantir os direitos pessoais;
4- Cultivar o pluralismo ideológico e das organizações políticas e partidárias;
5- Afirmar o sufrágio universal secreto e verdadeiro bem como a divisão de poderes;
6 – Impedir que as desigualdades esvaziem ou subvertam os direitos, o pluralismo e o sufrágio;
7- Incentivar a participação orgânica e inorgânica das pessoas e suas instituições;
8- Juridificar os poderes de facto assegurando que o poder politico não seja esvaziado por esses poderes;
9- Salvaguardar a independência dos tribunais e o seu papel no controlo da constitucionalidade e da legalidade;
10- Ter a humildade de saber enfrentar os desafios temporais e espaciais, infra e supra estaduais, com espírito de constante revisão e recomeço.

Após a explicação do sentido de cada um dos “mandamentos”, os alunos colocaram um conjunto de perguntas, às quais Marcelo Rebelo de Sousa respondeu com boa disposição, e sem quaisquer rodeios.


Leitura complementar: os 10 mandamentos da universidade

publicado por Filipe Calvão às 20:43
link do post | comentar |

Comentários:
De Nuno Tavares a 3 de Setembro de 2007 às 18:03
O eterno ilusionista Marcelo!
Quem não o conheça que o compre!
Assim que ele começa a prélica dominical eu mudo de canal!
Ele tenta passar imagem de coerência qdo na realidade não se encontra no seu discurso qq ponta de coerência. "E é disso que vive Marcelo, o comentador: de lançar a confusão, baralhando os seus interlocutores com argumentos, uns verdadeiros, outros apenas semi-verdadeiros, uns relevantes e pertinentes, outros do domínio da coscuvilhice, para no final extrair as conclusões que quer, parecendo ter feito um raciocínio perfeitamente lógico e coerente." (in http://corporacoes.blogspot.com/2007_06_01_archive.html)
Se desmontarmos a argumentação logo veremos que não sobra nada!
É comparar o nivel com o de António Vitorino, às 2ªs feiras à noite e logo se vêm as diferenças!
Cpmts


De Anónimo a 2 de Setembro de 2007 às 21:15
O primeiro bebe-se inteiro
O segundo até ao fundo
O terceiro como o promeiro
O quarto como o segundo


De samuel a 2 de Setembro de 2007 às 13:48
11. Sendo dirigente de um partido, não aceitar financiamentos ilegais de empresas.

12. Sendo dirigente de uma empresa, resistir à tentação de corromper os partidos.

13. Sendo dirigente de um partido e depois de apanhado "com a mão na massa", não dizer que não sabia de nada, pois mentir é quase tão feio como ser corrupto.


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds