Comentários:
De JRV a 1 de Julho de 2007 às 20:28
O problema da imbecibilidade é que consegue marcar a agenda numa primeira vez com força e numa segunda vez de forma moderada. A partir do terceiro disparate, este assume-se como normal. No caso de Correia de Campos, apesar da sua responsabilidade ser muito maior que a de Maria de Lurde Rodrigues no caso Charrua, e mais grave do que a do humorista Mário Lino, beneficia do facto da opinião pública começar já desligar-se de tanto disparate. É triste. A opinião pública já nem acorda ao som de tantos tiros no pé...


Comentar post