Domingo, 16 de Setembro de 2007
Os métodos da ASAE parecem estar a fazer escola
Um homem morreu quinta-feira "poucos minutos" após entrar no hospital de Ponte de Lima, depois de a ambulância que o transportava ter estado parada "perto de 20 minutos" à ordem da Brigada de Trânsito, denunciou hoje um seu familiar.

Cerca das 16.00 foi solicitado o transporte ao Hospital de Ponte de Lima à empresa Ambulâncias Arcuenses, que presta serviço à unidade de saúde local. A viagem, que em condições normais demora cerca de 15 minutos, levou muito mais, já que, garante a família, apenas a paragem à ordem da BT rondou os 20 minutos. "Qual não foi o espanto da minha irmã [mulher da vítima] quando, a caminho do hospital, vê a ambulância parada na estrada pela BT. É inacreditável o que aconteceu", acusa Armanda.

"A Brigada seguiu a ambulância para se assegurar, junto do hospital, se o caso era urgente ou não e decidir se autuava ou não pela utilização das luzes de emergência. Acabou por não autuar", disse a mesma fonte.

Três dias depois, a GNR continua sem esclarecer o sucedido, limitando-se a dizer que vai abrir um inquérito interno. Para ver se passa a indignação com este estúpido e, potencialmente, assassino excesso de zelo.

publicado por Pedro Sales às 17:02
link do post | comentar |

Comentários:
De busilis a 19 de Setembro de 2007 às 12:13
Hoje o relatorio interno jà està 3 grades de mini adiantado.


De busilis a 17 de Setembro de 2007 às 16:50
Espera aí mas querem fazer crer que onde há festas os condutores de ambulancias costumam andar bebados e com as sirenes ligadas?


De Pedro Sales a 17 de Setembro de 2007 às 00:05
Jam,

Não sabia da festa, mas também me parece ser um dado pouco importante. Quando estão vidas humanas em jogo, todos os dias são iguais.


De João Raposo a 16 de Setembro de 2007 às 23:55
Caramba! Uma ambulância é uma ambulância havendo ou não havendo festas.
Do que se trata é de mais uma imbecilidade desta "guardazinha" grudada na "caça á multa".
Cada cavadela, sai minhoca.
Não há semana em que não tenhamos notícia desta força de insegurança.


De Jam a 16 de Setembro de 2007 às 22:53
Métodos da ASAE?

Mas creio que falta uma pequena contextualização... Em ponte de lima está-se em plenas festas apenas comparáveis a uma queima de coimbra, em termos de álcool, com o problema de a maioria das pessoas não serem de ponte de lima...

Não digo isto para desresponsabilizar ou para desculpar. Parece-me apenas que se tem falado disto como se tivesse acontecido num dia (neste caso dias) como qualquer outro...


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds