Sábado, 14 de Julho de 2007
Oportunidade perdida?
Seguro, seguro nada o é. Mas o que parece, assim de longe, é que perto de 30% dos Lisboetas vão votar por uma cidade à esquerda do atavismo Socrático. O que vejo, assim sem ver, é que nem José Couceiro conseguiria montar uma campanha de direita mais fraca, com falhas absolutas de estratégia e de elenco. E o que se ouve, distintamente, é a negação total do neo-fascismo, do racismo, da homofobia e demais ervas daninhas mal disfarçadas de projectos políticos.

E fica esse sabor a oportunidade perdida. A memória de um momento raro na vida da cidade onde pouco mais que esses 30% seriam suficientes para disputar as eleições a um PS em queda e a um PSD dividido. De umas eleições em que uma frente de esquerda tolerante, abrangente e convincente teria conseguido mobilizar Lisboa para opções políticas de transformação profunda.

A Lisboa de António Costa será, na melhor das hipóteses, um tronco sem direcção própria num imenso pantanal Socrático. A Lisboa de esquerda ficou a esbracejar, à espera desse barco que tarda em chegar. Um ou dois ramos soltos não atrairão a atenção de quem busca, aflitivamente, terra firme para não se afundar no lodo.

Resta o limitado espectro de convergências pós-eleitorais com António Costa: seja à esquerda ou à direita, aí se verá a inutilidade de servir de muleta a uma muleta.

publicado por Vasco Carvalho às 05:27
link do post | comentar |

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds