Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008
Arranja-lhes um emprego...

Depois de andar a ver se arranjava um emprego a Cadilhe na Caixa Geral de Depósitos, Luís Filipe Menezes propôs ontem a entrada de dois comentadores para a RTP e para a Sic Notícias. Numa clara demonstração da pobreza de espírito que o anima, dividiu a coisa entre "ortodoxos" e "independentes". Parece que o PSD tem poucos dos primeiros a falar na televisão. Uma injustiça que, como recorda Menezes, tem deixado esse génio político que dá pelo nome de Ribau Esteves fora dos ecrãs televisivos. Para o homem que se propõe acabar em seis meses com o peso do Estado na sociedade, Menezes parece muito atento e preocupado com tudo o que lhe escapa ao controlo. Aguarda-se com expectativa o dia em que Menezes aparecerá a propor os nomes para a administração da Sony Portugal, Autoeuropa, Ordem dos Médicos ou o novo treinador para o Sporting. Já nada espanta neste "novo" PSD.

publicado por Pedro Sales às 12:43
link do post | comentar |

Comentários:
De Patricia a 19 de Janeiro de 2008 às 00:54
Mas afinal qual é a oposição que o PSD faz ao PS,alem das nomeações de administradores para a Caixa Geral de depositos e para os comentadores politicos na RTP e nas privadas,na maioria das questões as posições são as mesmas,temos o pacto da justiça,a não realização do referendo ao TR,a localização do novo aeroporto,as leis eleitorais.Portanto chamar oposição ao PSD é um engano.Até se torna ridiculo chamar a Menezes o lider da oposição.


De Paulo Mouta a 17 de Janeiro de 2008 às 01:27
... não se trata de uma questão de habilidade... se calhar trata-se de fazer algumas habilidades. Mas isso é outra história.

O que é curioso é ver uma oposição de esquerda a fazer oposição à oposição que ´já se encontra debilitada por si mesma e não a um governo condenado a ter de cumprir mais quatro anos de mandato com uma mais que provável maioria absoluta...


De Anónimo a 17 de Janeiro de 2008 às 00:47
Nas duas situações que aponta, Socrates saiu chamuscado e bem chamuscado, só que teve a habilidade de dar a volta por cima...

Já Menezes, que tem tido até muito boa comunicação social, atenta veneradora e obrigada, tem dado tiros sucessivos nos pés...

Mas o que quer, quando a personagem não dá para mais, o que se pode fazer...


De Paulo Mouta a 17 de Janeiro de 2008 às 00:13
Nunca ninguém levou tanta pancada e foi tão humilhado publicamente pelos media como Santana Lopes. Mas tem razão no que diz. PS e PSD comportam-se exactamente do mesmo modo para obter meios eficazes de propaganda. No entanto os resultados estão à vista. Santa2na Lopes e Menezes são mostrados como figuras anedóticas, incostantes, desorientadas, radicais e patéticas (se o são na realidade, não sei. Eu não os vejo assim, mas isso dava para um longo debate). Por sua vez o Primeiro-ministro que reúne todas estas caracteristicas (ou pelo menos algumas, dado que outras consegue encobrir bem) é visto como um homem determinado com uma postura séria. Mesmo quando Sócrates foi vítima de um boato de profundo mau gosto ou quando do episódio comprido da sua licenciatura, nunca a credibilidade e a postura de Sócrates foi posta em causa (e nessas situações em concreto ainda bem que assim não sucedeu). A questão é que se gerou uma protecção inquestionável a Sócrates que saiu ileso de todas as situações pelas quais passou.

Ou seja, é certo que estes dois partidos se habituaram a repartir entre si o estado português. isto é uma coutada deles. No entanto parece-me que neste momento a ortodoxia do PS está a posicionar-se de uma forma muito mais virulenta assumindo uma hegemonia nos poderes reais. A informação é um deles.


De Anónimo a 16 de Janeiro de 2008 às 22:56
Sr Paulo Mouta, de que se queixa o PSD...

Judite de Sousa transformou o telejornal da RTP 1 em propaganda descarada do PSD e de Menezes.

O telejornal da RTP2 por vezes parece transmitido da Lapa.

A SIC não deixa de dar um mãozinha diariamente ao Menezes.

O que quer mais o homem...

O PS manipula, tenta controlar, mas o PSD tem sido sempre muito beneficiado, se quiser até mais o Menezes, que o Mendes.

Aliás ainda ninguem esqueceu o Morais Sarmento e a sua Central da contra-informação...

Ou o Santana Lopes, a exigir e a conseguir, que a TVI acabasse com o programa do Marcelo....

Se há alguem que não tem estatuto para criticar os desmandos do PS, é o PSD....


De Paulo Mouta a 16 de Janeiro de 2008 às 20:48
Há qualquer coisa errada com este filme. O Dr. L. F. Menezes fala de um modo meio tonto de uma evidencia que é a falta de equidade no comentário político na televisão. Não podemos negar que é uma evidência. A ortodoxia deste PS está presente no seu melhor e todos os outros partidos, ou porque são inconstantes, ou porque são tontos, ou porque são máquinas cristalizadas geradoras de dissidências, ora porque são radicais tresloucados, repito, todos os outros partidos vão sendo representados sempre nas suas contradições e se possível por vertentes negativas ou pelas suas facções mais criticas. Ok, as televisões continuam a venerar um Paulo Portas decadente que vai continuando com o seu espaço. Fora isso, muito pouco.

Ora, qual não é o meu espanto que, em vez de se apelar às televisões para que sejam um pouco mais pluralistas na informação trazendo ao público vozes dos mais diversos quadrantes, o que se faz é criticar o líder eleito do PSD e o seu líder parlamentar justamente através dos argumentos baixos sobre as suas personalidades que nada têm a ver com os seus percursos políticos. O que Menezes disse é uma realidade. Independentemente do ridículo das menções a programas e nomes específicos. O PSD de hoje é um PSD crucificado pelos media quando temos um primeiro-ministro que, pelos mesmos defeitos apontados aos dois dirigentes social-democratas, e com muto piores consequências, foi apadrinhado na subida ao poder por esta mesma comunicação social. É incostante, é mentiroso, é arrogante mas incompetente e no entanto permanece com todo o tempo de antena positivo para si. Pior, pelos vistos a esquerda portuguesa já vê em Sócrates um dos seus e apressa-se a fazer o mesmo trabalho sujo da comunicação social, denegrir a liderança do PSD. Meus caros não é o PSD que está no governo. O bE e o PCP não concordam que os media estão mais interessados em recolher ortodoxias no PS e dissidências nos outros partidos para todo o tipo de comentários? Ou será que BE e PCP estão a encarar um possível vitória do PS sem maioria absoluta para poderem ter a sua sorte no poder traindo assim aqueles que os elegem?


De josé manuel faria a 16 de Janeiro de 2008 às 20:06
E ainda sobe nas sondagens!


De Sofia a 16 de Janeiro de 2008 às 16:43
É impressão minha, ou o Menezes ainda consegue ser pior que o Santana? Volta, Mendes, estás perdoado...


De José Balça a 16 de Janeiro de 2008 às 14:21
Este homem dá-me dó!! A forma nojenta, como distribui tachos, e como quer manipular a propaganda na televisão revolta-me!


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds