Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007
Italiano para principiantes

O CAA, no Blasfémias, refere um artigo de Jorge Miranda onde o constitucionalista indica que as reuniões do conselho científico da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa decorrem em inglês. Como a vida não está está fácil, e nunca se sabe o dia de amanhã, os previdentes economistas da Nova entenderam que o melhor mesmo é começarem a comunicar numa língua com maior valor comercial. Como refere o CAA, podiam ter-se lembrado também do árabe ou do Chinês. Ou então frequentar umas aulas de italiano com os Monty Python.

publicado por Pedro Sales às 23:18
link do post | comentar |

Comentários:
De A. Castanho a 26 de Novembro de 2007 às 13:42
Qual proibir, qual carapuça! Conseguiram tirar um curso de Economia e não conseguem aprender português? E se eu for para o Japão dar aulas e me elegerem para o Conselho Directivo, vou ter de obrigar os japoneses a falar inglês? Ou português?


Blogues de Direita? Diz o anónimo de esquerda. Amigo, isto é uma causa cultural. Tu estás é do outro lado da barricade.


Buena luck... Ciao, und sorg dich auf gut...


De Anónimo a 25 de Novembro de 2007 às 01:08
No conselho cientifico da FEUN toda a gente fala Inglês e há vários professores que não falam português. Logo...

Queriam proibir os professores estranjas de pertencerem ao CC? Ou para pertencer teriam de falar a lingua de camões? Este nacionalismo todo ficava melhor num blog de direita...

Saboteur
www.spectrum.weblog.com.pt


De A. Castanho a 22 de Novembro de 2007 às 15:35
Os economistas, como sempre, na vanguarda do retrocesso cultural...


De hugo m. a 20 de Novembro de 2007 às 20:46
isto de ser mais papista que o papa nao é para qualquer um. So para os verdadeiros papalvos.. ha que reconhecer o merito.


De Metralhinha a 20 de Novembro de 2007 às 09:09
Mas é claro que se trata de inglês técnico, qualquer um o percebe menos os ingleses


De Joshua a 20 de Novembro de 2007 às 09:06
A paranóia está aí. Faz-se pouco pelo Português. Capitula-se em tudo um pouco.


De Luis Moreira a 20 de Novembro de 2007 às 00:37
No ano passado a minha sobrinha ao defender a tese de doutoramento na Faculdade de Motricidade Humana,fê-o em inglês.

Havia cem pessoas,na sala, que falavam português e um austríaco que além do alemão falava inglês!

Se a ideia era tornar aquilo científico, acertaram em cheio.Ninguem percebeu nada!


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds