Comentários:
De j.lip's a 6 de Janeiro de 2008 às 23:12
2 coisinhas simples:
1- O título, segundo a minha prespectiva, deveria ser: Terras geladas de Anadia!
2- Bem este é que realmente importa. O outro era só uma pequenina correcção. Eu sou de Anadia e estou de acordo com o fecho das urgências! Pelo menos as de Anadia! Passo a explicar, sem recurso a animais ou a outros países. Pois para "burro" já chega o Ministro da Saúde. E porquê "burro"? "Burro" porque não soube explicar às populações as suas ideias, e o que pretendia fazer com o hospital. No caso de Anadia temos a 20minutos as urgências de Coimbra (que vão ter que arranjar maneira de atender milhares de urgencias por dia). a EN1, ou actual Ic2, é uma boa via! Creio que nisso não estamos assim tão mal. Se bem que o Sr Ministro tenha errado ao comparar Cascais - Lisboa, a Anadia - Coimbra! A diferença é de vias auto-estrada para vias estrada nacional, que entre outras tem uma diferença de mais ou menos 50Km/H!
A questão que me deixa um pouco surpreso é: Será preciso fazer este trajecto todo (em carro próprio porque num caso de não "urgência" o hospital não paga ao INEM o transporte) no caso de um pequeno corte que necessita apenas de 1/2pontos?!??! Um médico 24h por dia para estas pequenas coisas era o bastante...
creio!


De Anónimo a 5 de Janeiro de 2008 às 20:56
Na Austrália é em quilómetros e em todas as localidades há um posto de socorros, um centro médico, um centro de saúde ou um hospital.


De aviador a 5 de Janeiro de 2008 às 20:30
Só encontramos renas?

Não acredito!

Também se devem por lá encontrar alguns veados!

O resto é bullshit!


De JMS a 5 de Janeiro de 2008 às 18:05
A argumentação do craque maradona é paravamente demagógica. Se na Suécia e no Canadá só a franja sul do território é que está ocupada, não é por necessidade de dar mais espaço às renas, nem por indiferença política pela ocupação do território, mas apenas porque o ser humano tende a evitar temperaturas extremas.
Quanto à necessidade de ocupação do território, não tem tanto a ver com a soberania sobre o mesmo, mas antes com a procura de equilíbrios demográficos. Ou alguém dúvida que seria melhor para a qualidade de vida de todos se a população portuguesa se distribuisse por cinco ou dez cidades médias, em vez de estar toda afunilada no grande Porto e na Grande Lisboa?


De samuel a 5 de Janeiro de 2008 às 17:02
É... parece que na Suécia e no Canadá há também muitos blogs assim... milhares de páginas sem uma ideia ou um argumento de jeito...


De Anónimo a 5 de Janeiro de 2008 às 16:58
Esse maradona, que não sei quem é, só pode ser um sósia do outro.
Que argumentação estúpida!


Comentar post