Sábado, 5 de Janeiro de 2008
As terras geladas de Anadia
O 31 da Armada e o maradona envolveram-se numa polémica a propósito do encerramento dos centros de saúde. Diz o Pedro Marques Lopes que conduz à desertificação do interior e que “sem a ocupação do território a soberania sobre este deixa de ter significado prático”, responde o maradona que “a soberania exerce-se não com pessoas mas com a aplicação das leis”. É uma boa resposta, infelizmente posta em causa pelo encerramento de tribunais e postos de GNR no interior, mas o argumento definitivo ainda estava para aparecer. Diz o maradona que, se no Canadá e na Suécia é possível fazermos milhares de quilómetros só encontrando renas* pelo caminho e sem vislumbrar vivalma e centro de saúde que se preze, porque razão não podemos fazer o mesmo no nosso país? Como é um rapaz modesto ficou-se por aqui. É pena. Podia ter lembrado ao Pedro Marques Lopes o exemplo do Brasil. Alguém imagina os quilómetros que uma pessoa tem que percorrer na Amazónia para encontrar um tribunal, posto de polícia ou centro de saúde? E na Austrália, meus amigos, a mesma coisa. É possível andar-se dias só a ver kangurus ou cobras do deserto. Se funciona com esses países, porque não podemos nós encerrar centros de atendimento que se limitam a ter 40 mil consultas por ano? O Presidente da República é que tem razão. As populações não entendem a política da saúde. Tivesse o ministro o brilho retórico do maradona e estava a questão resolvida.

* Esperamos que, depois de fechados os centros de saúde, escolas, tribunais, estações de correio, ramais da CP e postos da GNR, o Governo providencie uma renas como na Suécia. Já que o interior do país pode ser encarado como uma reserva natural, sempre era bom termos uns animais engraçados para mostrarmos aos nossos filhos nas férias.

publicado por Pedro Sales às 15:30
link do post | comentar |

Comentários:
De j.lip's a 6 de Janeiro de 2008 às 23:12
2 coisinhas simples:
1- O título, segundo a minha prespectiva, deveria ser: Terras geladas de Anadia!
2- Bem este é que realmente importa. O outro era só uma pequenina correcção. Eu sou de Anadia e estou de acordo com o fecho das urgências! Pelo menos as de Anadia! Passo a explicar, sem recurso a animais ou a outros países. Pois para "burro" já chega o Ministro da Saúde. E porquê "burro"? "Burro" porque não soube explicar às populações as suas ideias, e o que pretendia fazer com o hospital. No caso de Anadia temos a 20minutos as urgências de Coimbra (que vão ter que arranjar maneira de atender milhares de urgencias por dia). a EN1, ou actual Ic2, é uma boa via! Creio que nisso não estamos assim tão mal. Se bem que o Sr Ministro tenha errado ao comparar Cascais - Lisboa, a Anadia - Coimbra! A diferença é de vias auto-estrada para vias estrada nacional, que entre outras tem uma diferença de mais ou menos 50Km/H!
A questão que me deixa um pouco surpreso é: Será preciso fazer este trajecto todo (em carro próprio porque num caso de não "urgência" o hospital não paga ao INEM o transporte) no caso de um pequeno corte que necessita apenas de 1/2pontos?!??! Um médico 24h por dia para estas pequenas coisas era o bastante...
creio!


De Anónimo a 5 de Janeiro de 2008 às 20:56
Na Austrália é em quilómetros e em todas as localidades há um posto de socorros, um centro médico, um centro de saúde ou um hospital.


De aviador a 5 de Janeiro de 2008 às 20:30
Só encontramos renas?

Não acredito!

Também se devem por lá encontrar alguns veados!

O resto é bullshit!


De JMS a 5 de Janeiro de 2008 às 18:05
A argumentação do craque maradona é paravamente demagógica. Se na Suécia e no Canadá só a franja sul do território é que está ocupada, não é por necessidade de dar mais espaço às renas, nem por indiferença política pela ocupação do território, mas apenas porque o ser humano tende a evitar temperaturas extremas.
Quanto à necessidade de ocupação do território, não tem tanto a ver com a soberania sobre o mesmo, mas antes com a procura de equilíbrios demográficos. Ou alguém dúvida que seria melhor para a qualidade de vida de todos se a população portuguesa se distribuisse por cinco ou dez cidades médias, em vez de estar toda afunilada no grande Porto e na Grande Lisboa?


De samuel a 5 de Janeiro de 2008 às 17:02
É... parece que na Suécia e no Canadá há também muitos blogs assim... milhares de páginas sem uma ideia ou um argumento de jeito...


De Anónimo a 5 de Janeiro de 2008 às 16:58
Esse maradona, que não sei quem é, só pode ser um sósia do outro.
Que argumentação estúpida!


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds