Terça-feira, 20 de Novembro de 2007
Taxas imoderadas
(clique na imagem para aumentar)
O Hospital da Senhora da Oliveira, em Guimarães, tem vindo a avisar os seus pacientes de que só serão atendidos se não tiverem "taxas moderadoras em dívida". Esta medida, claramente ilegal, persiste vai para um ano sem que o Governo tenha agido. A assumpção de que uma pessoa pode deixar de ser atendida, e não receber o tratamento médico necessário, porque tem em dívida uma taxa - que, legalmente, só tem efeitos "moderadores" - é inaceitável. E própria de um sistema em que vê encara os doentes como clientes e não como cidadãos.
Etiquetas:

publicado por Pedro Sales às 13:15
link do post | comentar |

Comentários:
De A. Castanho a 22 de Novembro de 2007 às 15:32
É verdade. A falta de pagamentos ao Estado, das taxas moderadoras, dos impostos, das multas ou das contribuições para a segurança social, deveria ser investigada e punida com muito maior rapidez e não estar à espera que uma pessoa adoeça...


Afinal, roubar o Estado é, ou não é, roubar o Povo?


De Karl Macx a 21 de Novembro de 2007 às 14:57
Um dia, numa lápide qualquer há-de estar escrito:

"Aqui Jaz Fulano de Tal

Morreu com uma unha encravada porque tinha taxas moderadoras em dívida;"

seguido de:

"Por decisão de um Colectivo de Juizes e de uma Junta Médica, fica avisado o Sr. Fulano de Tal de que lhe foi retirada a condição de Defunto, pelo que terá de se apresentar no prazo de 5 dias úteis no Hospital mais próximo para pagamento da dívida, sob pena de coima agravada e penhora de urna funerária..."


De A.Silva a 21 de Novembro de 2007 às 12:53
Da experiencia que tenho de hospitais públicos nunca tal advertencia me foi feita,por vezes até depois de ser atendida é que a minha familia ia fazer o registo da doente.Os dirigentes desse hospital não seram como a Sra. da Dren,mais papista que o papa?


De Metralhinha a 21 de Novembro de 2007 às 11:41
Qual o espanto?
Será que ainda não compreenderam que já não há cidadãos mas somente utentes e contribuintes?


De Anónimo a 21 de Novembro de 2007 às 10:31
Ó Pedro (e Dr. Maybe), é que nem por acaso já fui a um centro de saúde onde a senhora da entrada (passo a misoginia) se recusou a atender-me sem cartão de utente, que era ali que fazia, mas que eram precisos não sei quantos papéis nomeadamente um comprovativo de pagamentos à segurança social...

– Ai é estudante? Tem de trazer um comprovativo.

– Não sou.

– Ai é desempregado? Tem de trazer um comprovativo.

– ...

– Então se calhar pode ir ali abaixo à CUF.

Devo pedir um comprovativo à PSP em como sou dealer, por exemplo?


De João Machado a 21 de Novembro de 2007 às 03:32
Desculpe Dr Maybe, mas tem é de mandar o ministro Vieira da Silva escrever a frase e não os funcionários, que são paus mandados


De Filipe Tourais a 20 de Novembro de 2007 às 22:42
Lembrou-me uma que me contou uma amiga americana. Na Florida, quem fique em dívida com o hospital, esteja a morrer ou não, não é atendido. O sistema que os americanos não querem é o modelo desejado entre nós, não é? O exemplo está em linha com esses desejos.


De dr maybe a 20 de Novembro de 2007 às 16:56
perdoa-lhes filho que eles não sabem o que fazem.
a mim uma vez na segurança social, depois de ter dito que ia tratar do cartão europeu de saúde, perguntaram-me "e tem as suas contribuições todas em dia?". deviam investir aqueles fundos da CEE para formação e fazerem uma sessão de um dia com todos os funcionários a escreverem cem vezes num quadro - "a saúde é um direito constitucional e não condicional. a saúde é um direito constitucional e não condicional. a saúde é um direito constitucional e não condicional. a saúde é um direito constitucional e não condicional. a saúde é um direito constitucional e não condicional (...)"


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds