Segunda-feira, 3 de Dezembro de 2007
O boomerang do populismo
Quem sabe esquecido dos pactos com o Governo, que propõe a um ritmo semanal, Luís Filipe Menezes diz que “chegou a altura do primeiro-ministro José Sócrates deixar de corer pela Indía e regressar ao país, onde a intranquilidade pública se está a tornar numa bandeira negativa”. Lembrando os homicídios e a apreensão de droga no Algarve, remata: “É preciso que o primeiro-ministro tenha mão nesta situação”. No mesmo dia em que Menezes, que não deve parar há meses em Vila Nova de Gaia, associa a ausência de José Sócrates no estrangeiro a um homicídio e à eficácia da polícia no combate ao tráfico de droga, duas outras notícias marcam a actualidade. O concelho de Gaia está a ser fustigado por uma nova vaga de roubos à mão armada de automóveis de alta cilindrada. No espaço de uma semana houve pelo menos quatro casos. Segundo o Público (sem link), a Polícia Judiciária e as Finanças investigam fraude fiscal no Porto do Funchal, numa empresa de que o Governo Regional é um dos sócios-fundadores. É este o problema da demagogia e do populismo. É um boomerang pronto a atingir quem o arremessa em primeiro lugar.

publicado por Pedro Sales às 18:42
link do post | comentar |

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds