Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008
Guantánamo é onde o Bush quiser
Os Estados Unidos da América drogaram, entre 2003 e 2007, vários imigrantes para facilitar o processo de expulsão do país. Entre as violentas substâncias utilizadas encontra-se um anti-psicótico, Haldol, utilizado no combate à esquizofrenia. Os serviços de imigração reconheceram que 56 deportados receberam remédios psicotrópicos durante um período de 7 meses, entre 2006 e 2007, apesar de não possuírem nenhum registo histórico de problemas mentais. Vários dos deportados sujeitos a esse tratamento desumano e ilegal colocaram os EUA em tribunal, tendo o assunto já chegado ao Senado dos EUA.
Etiquetas: ,

publicado por Pedro Sales às 19:14
link do post | comentar |

Comentários:
De Patricia a 19 de Janeiro de 2008 às 01:03
Isto é o que se vai sabendo e o Bush ainda é presidente,quando ele for substituido muitas coisas mais nós vamos saber.Quanto aos defensores dos metodos humanitários do Bush e companhia são mais papistas que o Papa,porque afinal quem publica ou difunde as noticias são orgãos de comunicação americanos.


De David Lourenço Mestre a 18 de Janeiro de 2008 às 17:54
A extradiçao é necessariamente um stressor. Poderia ser combatido com acompanhamento psicologico. Embora neste caso o sucesso à partida estaria comprometido. Nao há tempo, a equipa medica está no outro lado da trincheira, etc.

No artigo há o caso de alguem que promte suicidar-se, isto apos uma decisao juridica, a equipa medica que acompanha o processo de extradiçao tem de tomar uma decisao antes de o pôr a bordo de um aviao.

Mas enfim tenho tanta informaçao quanto os leitores do zero conduta


De David Lourenço Mestre a 18 de Janeiro de 2008 às 17:06
Nao temos relatorios, nao temos diagnosticos. Desconhecemos os procedimentos, os motivos. Nao saltem para as conclusoes erradas. De resto uma pequena amostra seria expectavel tendo em atençao a natureza violenta da extradiçao.


De António a 18 de Janeiro de 2008 às 16:15
David Lourenço Mestre, não é por nada, mas esse do "são só 56", enfim... é que nem que fosse só metade de um, não é, meu caro?
Mas para quê tanto esforço em defender as autoridades americanas, ainda por cima num assunto que tresanda? Eles sabem-se defender, caramba. Este paternalismo em relação ao governo americano, em tantos blogs e comentadores, é uma coisa que me impressiona. Mas são só 56, prontos.


De P. Lumumba a 18 de Janeiro de 2008 às 14:08
David Lourenco Mestre,

E que tal se em vez de especular sobre a possivel inocencia da droga se informasse sobre o assunto. Conhecendo algue'm que trabalha com doentes psi'quicos cro'nicos, e ate' ja' tendo lido sobre o medicamento em causa, o Haldol aplica-se, hoje em dia, apenas em casos extremos psi'quicos, para doencas que levem 'a perda de percepcao da realidade, como no caso de um esquizofre'nico grave. A droga e' usada em u'ltimo recurso, e e' normalmente prescrita com outros fa'rmacos, para combater os severos efeitos secunda'rios. Os seus

Mas se o David continuar a achar que isto e' tudo imaginacao de uns quantos escandalosos de esquerda, tem bom reme'dio. Tente arranjar uns comprimidos da dita droga, e tome um todas as noites antes de dormir.


De Troca Letras a 18 de Janeiro de 2008 às 08:17
Sim é criminoso
Mas não me digam que os EUA são uma nação que trata mal os seus imigrantes.
Todos nós sabemos que existem imigrantes que não são bem vindos e esses, não deviam ser nenhuns santinhos.
Antes de julgar temos que saber que tipo de pessoas eles estavam a lidar.


De st3veS. a 18 de Janeiro de 2008 às 07:28
Estas situações sao de lamentar, mas é o mundo onde vivemos!


De Pedro Sales a 18 de Janeiro de 2008 às 03:36
David Lourenço Mestre,

Leia a notícia. É proíbido pelos regulamentos dos serviços de imigração. Se fosse normal, como indica, não lhe parece que o assunto nunca tinha chegado ao Senado e à CNN, como chegou?


De David Lourenço Mestre a 18 de Janeiro de 2008 às 00:47
Sales, nao é desumano e ilegal, se voce entrar transtornado num hospital, mesmo sem um passado de doenças mentais, pode ser sedado


De Paulo Mouta a 18 de Janeiro de 2008 às 00:38
Isto só revela a supremacia a todos os níveis das sociedades liberais mais evoluidas. Nós, com o nosso moribundo sistema nacional de saúde somos obrigados a reduzir ou mesmo a cortar as comparticipações neste tipo de medicamentos. Nos EUA esbanjam-nos para fins não clínicos...

Ora, segundo penso perceber, o Haldol é um bloqueador de dopamina, o que leva a que este medicamento seja um poderoso sedativo que diminui drasticamente a capacidade reactiva a nível motor e bem poderia ser substituido por uma mais eficaz marretada na cabeça. Poupava uma data de dinheiro ao contribuinte americano e estava mais em linha com a posição política real republicana face à imigração.


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds