Quinta-feira, 13 de Setembro de 2007
És a nossa fé
Com a entrada de Portugal na União Europeia, foi um corrupio de ministros e chefes do governo a inaugurar tudo o que era estradas e auto-estradas. O betão era a imagem da modernização do país. O atraso estrutural tinha os dias contados. Não foi bem assim. As estradas, como é normal, eram apenas uma ferramenta. Faltou o resto.

Agora, que o país está cheio de auto-estradas e que o dinheiro de Bruxelas já não pinga da mesma forma, o governo socialista também tem uma visão para modernizar Portugal. De há duas semanas a esta parte, tudo o que é ministro e secretário de Estado anda a calcorrear o país, qual funcionário do Círculo de Leitores, a distribuir computadores. A boa nova tem até uma vantagem. Cabe dentro de um bonito saco de papel e pode ser entregue em mão. Mais uma vez, a fé na crença tolhe a visão e não deixa perceber que continua a faltar o resto. A começar por uma população com competências para o usar, num país em que mais de 36% dos jovens não chega ao 10.º ano. O computador é uma ferramenta que, por si, nada resolve. Alguém devia explicar isso ao engenheiro Sócrates, mas temo que ele esteja demasiado ocupado a tornar o país num imenso Media Markt.

publicado por Pedro Sales às 08:10
link do post | comentar |

Comentários:
De sucedâneo a 13 de Setembro de 2007 às 13:34
Ainda por cima, não são de borla!!!

Mas lá que dão, dão.
Dão óptimas condições de endividamento: empréstimos bancários para a faculdade, computadores pagos a prestações...

De prendas dessas estão os bancos cheios!
Não, obrigado!


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds