Sábado, 10 de Novembro de 2007
O dólar perdeu o sex appeal
Qual crise do "subprime" qual quê. Se alguém ainda tinha dúvidas de que alguma coisa se passa com a economia norte-americana, ponha os olhos na Gisele Bundchen (reconheço, a piada é demasiado óbvia) que só aceita ser paga em euros ou no vídeo promocional da banda sonora do novo filme de Ridley Scott. Sinal dos tempos, Jay-Z, um dos principais nomes do rap, apresenta um molho de notas de euro como sinal máximo de riqueza. O rap das notas verdes e brutos colares de ouro rendeu-se ao euro. É definitivo: o dólar perdeu o sex-apeal. Pior, as autoridades chinesas já põem em causa o investimento nos títulos da reserva dos EUA – um dos suportes do gigantesco défice criado por Bush para pagar a Guerra e os gigantescos cortes de impostos para os 1% mais ricos. Talvez isso explique porque razão Bush conseguiu o impensável: ter pior índice de aceitação do que Nixon na véspera deste ser destituído.

publicado por Pedro Sales às 15:26
link do post | comentar |

Comentários:
De JSA a 12 de Novembro de 2007 às 11:18
paulo mota, está a confundir dois conceitos: moeda forte (ou fraca) e moeda valorizada (ou desvalorizada). O dólar está desvalorizado precisamente para melhorar o balanço de importações vs exportações. Foi isso mesmo que os japoneses fizeram com o yen durante o seu boom económico nos EUA. Ainda assim, por ser moeda de referência, o yen foi-se amntendo forte, ou seja,o resto do mundo mantinha reservas consideráveis de yenes. No caso do dólar, só a moeda mais forte porque os negócios são efectuados preferencialmente em dólares. No momento, situações ocmo a de rappers ou modelos não fazem muita diferença, mas começam a assinalar um marco na memória colectiva. o dólar pode estar muito baixo (e não é só relativamente ao euro, também o é perante a libra esterlina e perante o dólar canadiano) mas também começa a perder força por causa da quantidade de operadores que começam a preferir efectuar negócios em euros, fazendo assim algum dumping de dólares. Isso ainda não é pronunciado, mas em breve, com a China a começar a comercializar preferencialmente com a UE, a coisa poderá piar muito mais fino...


De johnny D a 11 de Novembro de 2007 às 12:47
Temos que ver uma coisa: pelo facto de o euro estar em alta tal significa que as nossas exportações ficam mais caras, logo as vendas de produtos da União Europeia vão diminuir. E posso referir um caso que se passou comigo: comprei umas botas aqui em Portugal que são consideravelmente mais caras que nos Estados Unidos. Só há uma justificação, que é o valor ridiculamente inflacionado do euro.


De busilis a 11 de Novembro de 2007 às 08:41
Se a China larga o dolar,os eua dao o trac mestre.Sera por isso que os crimes contra direitos humanos ou contra o ambiente ja nao sao assim tao maus?


De Paulo Mouta a 11 de Novembro de 2007 às 03:50
Uma moeda fraca não é necessariamente sinónimo de uma economia fraca. Pode inclusivamente ser utilizada como factor potenciador das exportações. Neste momento a Europa entra exactamente na situação oposta mas como a grande maioria das transacções internacionais são efectuadas em dólares, incluindo o petróleo tem-se mantido uma estabilidade que corre grande risco. Relembro que vários governos potugueses, sempreque tinham de equilibrar a balança comercial (importações vs exportações) desvalorizavam sistematicamente o valor do escudo. Deixámos de ter esse instrumento no momento em que adoptámos o Euro. Euro que está defenitivamente na moda. Mas seria muito melhor se estivesse mais presente nas nossas contas bancárias...


De S.V. a 10 de Novembro de 2007 às 23:39
Não sou um entendido na matéria e a economia (ou hoje em dia deverei dizer especulação?) também não é o meu campo, mas também não sei até que ponto o Euro com todos os países que o adoptaram (e os que ainda irão quase de certeza adoptar) não terá força para se manter uma moeda forte, mesmo com a evolução económica da China (que qualquer dia dá o estoiro de tanto "esteróide" que anda a usar).


De Grunho a 10 de Novembro de 2007 às 20:19
"O dólar perdeu o sex-apeal"
Gosto desse título, acho-lhe piada.
Mas havemos de pagar caro essa evolução.
E o Euro só transitóriamente poderá ser uma moeda de referência.
Esperem pela crise.
E pela China.


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds