Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007
O copista
Sintomaticamente, a pergunta mais pertinente sobre a pilha de documentos digitalizados por Paulo Portas foi feita por um ex-dirigente do PP. De facto, como diz Narana Coissoró, se os documentos são notas pessoais de Paulo Portas (como este alega) para que é que precisou de os digitalizar no momento em que saiu do ministério? Não era mais simples levar os originais consigo, ou será que alguém acredita que deixou os seus apontamentos pessoais e do seu partido para o seu sucessor?

A passividade com que as autoridades judiciais encararam este frenesim copista, entendendo como normal que um ex-governante leve consigo uma torre de papéis ou um disco rígido cheio de documentos do ministério (alguns deles com a nota de "confidencial"), indicia que esta pode ser uma prática generalizada. E que diz bastante sobre a forma como uma certa classe política encara o Estado como propriedade sua.

publicado por Pedro Sales às 13:12
link do post | comentar |

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds