Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007
a causa devia ser modificada
Há dois anos atrás, quando o Benfica eliminou o Manchester United na Liga dos Campeões, eu estava no Estádio da Luz . No fim desse jogo, pode-se imaginar, o contentamento era mais do que muito. E, como de costume, nestas alturas cometem-se excessos. É todavia raro que os excessos sejam tão alarves quanto o daquele dia: findos os 90', sentado atrás de mim, um sócio comenta para embaraço de todo o sector: "o Assis fez um jogo que mais parecia o Maradona".
Quem gosta de futebol sabe bem que os anúncios sobre a assunção de um novo Maradona foram quase sempre precipitados. A única ressureição maradoniana foi protagonizada pelo próprio, quando, há poucos anos atrás, conseguiu sair com vida da clínica onde estava internado.
Existe ainda assim uma diferença significativa entre os diversos anúncios de novos Maradonas. Seguramente que não é a mesma coisa dizer-se que Ariel Ortega ou Pablo Aimar são um novo Maradona e dizer-se que o Nuno Assis - um profissional muito respeitável, é certo e convém não esquecer - parece o Maradona. Aliás, eu duvidava até hoje que fosse possível o fetichismo maradoniano bater tão ou mais fundo do que naquela noite de Dezembro (?) de 2005.
Vejo, no entanto, que há quem nunca tenha chegado aos calcanhares de um Nuno Assis e já procure trepar a fama de Maradona. Lamento dizê-lo, e lamento porque eu também espero pelo dia em que um novo Maradona regresse aos relvados, mas a causa deveria ser modificada: onde está Maradona, leia-se Assis, Nuno Assis.
Etiquetas:

publicado por José Neves às 02:22
link do post | comentar |

Comentários:
De David Lourenço Mestre a 30 de Novembro de 2007 às 19:48
Se o ze neves está na blogosfera a revoluçao deve ser ja na proxima semana - senao merecer transmissao na televisao ao menos terá um postal na bloga


De Anónimo a 30 de Novembro de 2007 às 19:35
só depois de ler umas doze vezes aquela coisa do "pretenso sarcasmo" (que teve a sua graça) é que consegui perceber a diferença (ou melhor, perceber que havia diferença) entre porfirio e profirio. peço desculpa por tudo. julgo, no entanto, que posso ajuda-lo na tarefa de não sentir em demasia o contraste entre a sua facilidade de pensamento e as minhas dificuldades em desenvolver um processo cognitivo à sua altura, nomeadamente não me lendo. eu continuarei a vir aqui à procura de nectar para quando o mundo se me apresenta demasiado realista.


De Zé Neves a 30 de Novembro de 2007 às 18:15
olá

lamento, mas o melhor que se arranja é mesmo dominguez. todavia não se melindre. pode sempre dizer aos amigos, no próximo jantarinho de pescada cozida com esparguete, que o dominguez de que eu estava a falar era outro, um ex-guarda-redes do real madrid e do flamengo (se não estou em erro), uma figura muito interessante cujo filho, além de ser um tipo muito porreirto, tem um blogue que até é capaz de lhe interessar:www.laboratoriofutbol.com.ar.
Quanto ao mais, considere esta dica a minha prenda de natal, essa época de festas que os recentes sucessos do seu sporting parecem querer uma vez mais antecipar.

Ah, é verdade. Em relação ao Porfírio. É verdade que o Porfírio poderia combinar bem com o seu pretenso sarcasmo. mas, repare bem ou pelo menos o melhor que conseguir: o profírio ainda conseguiu ir a um Europeu e você ainda não passou do nível sapo... Mas olhe, deixando as bocas foleiras e acabando com este desaguisado que não tem muito interesse, e para que também não entremos aqui e agora numa competição enfadonha sobre quem sabe mais nomes de jogadores que foram tão péssimos a jogar como você - às vezes, concedo - se revela a pensar, proponho-lhe o seguinte. Um dia próximo, para aí durante o intervalo de um Olhanense-Santa Clara, darei uma vista de olhos pelo que você tem escrito sobre futebol e, se for caso disso, prometo melhorar a sua classificação. Acha-se capaz de ficar a meio da tabela, algures entre o rui santos e o freitas lobo? Até a um domingo próximo.


De Tarzan do Bombarral a 30 de Novembro de 2007 às 17:11
Zé neves,

Não percebo o que é que um grande lampião como tu (tal como eu) vê no Nuno Assis. Mas mais grave é juntar "Nuno Assis" e "Maradona" na mesma frase. Pensas que estamos na 23.ª Gala dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz, ou quê?

(Porra, isso até a Stora de Latim sabia);-)


De Anónimo a 30 de Novembro de 2007 às 15:48
o dominguez também não aceito, lamento. custou 350 mil contos ao sporting e era pior que o pacheco. é curioso notar que o sporting tinha tanto dinheiro para gastar a meio da década de noventa do que o que tem agora, quase em 2010. vá lá, acuse-me de michael thomas, porra, não lhe custa nada. ou tahar... pode-me acusar de tahar...? Não? ou King! é isso, king! Acuse-me de King! O maradona mais parece o King... vá lá, pá!

essa coisa das "saudações benfiquistas" é pirosérrimo.

bem, agora vou ler oliveira martins.


De Zé Neves a 30 de Novembro de 2007 às 14:59
caro anónimo, olhe que teria muito que aprender com o Nuno Assis. O Nuno Assis quando não sabe não inventa, deixa à vista de todos que não sabe e pronto. mas vejo, pelos rodriguinhos da sua escrita, que o seu estilo é mais dominguez. aliás, o facto de precisar de calhausada revela a pequenez do seu porte.

saudações benfiquistas


De Anónimo a 30 de Novembro de 2007 às 13:04
Eh pá, esta merda é extremamente ofensiva. O Nuno Assis... nunca me passou pela cabeça um ataque desta baixeza, com franqueza... o Nuno Assis.... acho que preferia que me tivesse acusado de ser o Porfirio, ou o Amaral... agora o Nuno Assis? Que perfidia... o Zé Neves não tem dignidade nenhuma no combate, utiliza de golpes baixos, é como o Tyson, que arrancou à dentada a orelha do outro... o Nuno Assis... foda-se... pelo amor de deus, nunca pensei... eh pá, remodele lá essa coisa.. chame-me Oceano, ou Emilio Peixe... vá, ou Michael Thomas! Prefiro que me acuse de Michael Thomas que de Nuno Assis! ... pela minha saude, se não tivesse a certeza de que o Zé Neves é de boas familias, desse pessoal assim todo bem e tal, prometia-lhe porrada, não à maneira Sá Pinto ou Miguel Sousa Tavaraes (gente, como você, também toda bem, incapaz de fazer mal a uma mosca), mas como aqui na terra, com pedras da calçada e ferros das obras enferrujados.... nuno assis... louvado seja deus, nunca pensei... que brutalidade.


De Joshua a 30 de Novembro de 2007 às 12:45
Dada a pertinência crucial da posta, resta-me dizer, aprovativo, viva o Maradona que há no Quaresma.

Para quando um novo Quaresma.


De Anónimo a 30 de Novembro de 2007 às 12:16
E onde se lê Zé Neves, leia-se Zé Neves.


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds