Quarta-feira, 18 de Julho de 2007
Da mentira como uma das belas artes (redux)
O João Pedro Henriques, no Glória Fácil, chama a atenção para o novo mono que vai substituir o Hotel Estoril Sol, em Cascais, lembrando as promessas de Capucho quando este afiançava que ia pôr um ponto final nesse "atentado paisagístico" “Assim temos um mono substituído por outro e a prova provada que Capucho mentiu com quantos dentes tinha na boca”, conclui o João Pedro.

O fenómeno está longe de ser um caso isolado, afectando até personalidades com responsabilidades bem maiores do que as de Capucho. Quem é que não se lembra de ver o primeiro-ministro, numa espectacular manobra de propaganda, a carregar num botão que não estava ligado a lado nenhum, para implodir as torres de Tróia? Um marco no turismo, disse Sócrates, prometendo qualidade e respeito pelo ambiente.

Ainda não passaram dois anos e o resultado está à vista. As duas torres foram-se, mas apenas para serem substituídas por uma dúzia delas. Um pouco mais pequenas, é certo, mas a uma escassa dezena de metros da água. As primeiras ficam mesmo em cima do cais de embarque. Aí, onde antes existia uma praia, não se esforcem muito para a encontrar. Não vale a pena. Foram retiradas centenas e centenas de toneladas de areia para aí nascer uma frondosa marina. Depois, daqui a 50 anos, quando a maré ameaçar galgar o paredão e entrar pelos condomínios adentro, venham dizer que são as marés vivas e falar na erosão da orla costeira.
Etiquetas: ,

publicado por Pedro Sales às 22:49
link do post | comentar |

Comentários:
De Anónimo a 19 de Julho de 2007 às 15:00
Braga está a evangelizar o resto do país. E viva o betão!!!!


De xatoo a 18 de Julho de 2007 às 23:31
de anotar que
os remendos na orla costeira são da responsabilidade dos poderes públicos, que têm de empregar com justiça os parcos valores que esmifram aos contribuintes para defender a sacrossanta iniciativa privada, que tanto custou a edificar em propriedades baldias que eram de todos.

Ácerca de Tróia, uma curiosidade: o Abel Pinheiro aquele guru das Finanças do CDS encalacrado no caso Portucale é filho da Fernanda Pires de Lima, mulher do primeiro "empreendedor" da Torralta em Tróia que deixou lesados milhares de pequenos investidores.
(Para um possivel estudo sobre bio-corrupção genética)


Comentar post

Zero TV
ZERO DE CONDUTA
Filipe Calvão

José Neves

Pedro Sales

Vasco Carvalho


zeroconduta [a] gmail.com
Indecisão 2008
Subscreva
Zero links
arquivos

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Feeds